Melhora a situação das famílias americanas

Por Thiago Custódio Biscuola / Marcel Caparoz, da RC Consultores

O número de pedidos de retomada judicial de casas por falta de pagamento nos EUA caiu para o seu menor nível em 8 anos. Em Novembro de 2013 foram enviadas 113.454 notificações, uma queda equivalente a 15% em comparação ao mês anterior. Dentre as 20 maiores cidades americanas, 17 delas registraram queda do nível de retomadas judiciais. Tal cenário confirma que a escalada da inadimplência das famílias no país, que ocasionou desde Outubro de 2006 a reapropriação de aproximadamente 7,7 milhões de residências americanas pelos bancos, pode estar chegando ao fim.

O índice nacional S&P/Case-Shiller de preços de residências subiu 13% em setembro, ratificando esta firme tendência de recuperação do mercado imobiliário. Como grande parte da “riqueza” está atrelada ao valor de seus imóveis, as famílias americanas viram seu poder de compra aumentar significativamente com a retomada dos preços. Os índices acionários atingindo máximas históricas e a recuperação do mercado de trabalho contribuem para o reequilíbrio do orçamento familiar dos norte-americanos. A recuperação sustentável do consumo das famílias contribuirá para a consolidação da recuperação da economia dos EUA e, consequentemente, do restante do mundo.

Ed.333

Comentários

comentários

Posts relacionados

CAGED: Setembro registra sexto saldo positivo consecutivo

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, em setembro o saldo de vagas no mercado de trabalho (diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 34,4 mil postos. Deste modo, a leitura atual contrasta quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram encerradas 39,3…

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…