Mercados oscilam com a ata do FED

Por Paulo Rabello de Castro, da RC Consultores

Nesta quinta-feira as bolsas mundiais recuaram com força, desapontando quem apostava que as máximas atingidas nos últimos dias seriam persistentes, em linha com a crescente convicção de um ano 2013 marcado por recuperação econômica. A Ata do FED, Banco Central dos EUA, divulgada ontem, mas referente à reunião de janeiro, mostrou divisão de opinião entre os membros do Comitê de Mercado Aberto que decide por quanto mais tempo o FED continuará injetando US$85 bilhões na economia todos os meses.  A mera divulgação da dúvida sobre se esta política poderá persistir “indefinidamente” fez os mercados recuarem bruscamente.

A reação das bolsas, acompanhada do recuo da cotação do ouro e outras commodities,  revela aspectos importantes do cenário 2013 , bons de relembrar. Primeiro, como é frágil uma retomada mundial baseada em injeções maciças de dinheiro na economia, pelo FED e demais bancos centrais. Segundo, que mesmo o FED não sabe quanto desse remédio de hiper-liquidez  é uma dose razoável; a desconfiança é de que estariam passando da conta. Terceiro, a volatilidade deve permanecer alta, pois os mercados continuam muito líquidos e com poucas alternativas onde aplicar, alternando o humor entre a euforia de uma crise superada e o medo de prejuízos catastróficos se o FED desistir de ser o provedor de uma liquidez inusitada e ilimitada.

Ed.128

Comentários

comentários

Posts relacionados

Boa Vista SCPC: Demanda por Crédito do Consumidor sobe 4,6% em maio

A demanda por crédito do consumidor subiu 4,6% em maio frente a abril, com o ajuste sazonal, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (junho de 2016 até maio de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve desaceleração da…

Fazer parte do Cadastro Positivo passa a ser fundamental para o consumidor, afirma Boa Vista SCPC

Se por um lado a aprovação da Medida Provisória que tornará automática a adesão dos consumidores brasileiros ao banco de dados de bons pagadores, em virtude da alteração na Lei 12.414/2011 está, por tempo indeterminado, pendente em Brasília, por outro, passa a ser cada vez mais contundente a responsabilidade de o consumidor conhecer e entender…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,11% em maio, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,11% em maio, registrando uma diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,33%. Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve aumento (em abril o nível foi de…