O novo consumidor e o novo ano

Por Yan Cattani

O comportamento do consumidor em 2015 foi bastante atípico quando comparado com outras épocas. No período que abrange 2002 até 2012, a forte ênfase no consumo e o grande boom das vendas varejistas foram alavancadas preponderantemente pela chamada “nova classe média” com forte acesso ao crédito. Foi um período fértil, não só para o setor, mas para toda economia. Hoje não passa apenas de uma remota lembrança.

A crise econômica somada à turbulência política manteve os consumidores apreensivos e cautelosos ao longo do ano passado. Práticas como corte de gastos, novos empréstimos, foco no consumo de bens de primeira necessidade, entre outras ações passaram a conduzir as atitudes desse novo consumidor. Ainda assim, alimentos, artigos farmacêuticos e de perfumaria apresentaram queda das vendas, evidenciando a dificuldade das famílias até de manter o consumo de bens básicos.

De acordo com os dados do varejo divulgados hoje pela Boa Vista SCPC, o indicador de Movimento do Comércio caiu 3,1% em 2015. O resultado foi o pior já registrado na série histórica do indicador, iniciada em 2010. Na avaliação de dezembro contra o mesmo mês do ano anterior, a queda observada foi de 7,0%. Um resultado bastante negativo para o setor e que consolidou a tendência de queda mostrada pelo comércio, que desde julho já estava em território negativo de acordo com os valores acumulados em 12 meses.

Fatores como elevação de juros, piora do mercado de trabalho e inflação em patamar elevado podem ser considerados como os principais condicionantes desse cenário. Para este ano, teremos as mesmas adversidades vivenciadas no ano passado, fator que deverá influenciar negativamente a confiança do consumidor e consequentemente as vendas do varejo. Dificilmente 2016 não será um novo ano de perdas.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Maioria dos consumidores afirma ter perfil equilibrado quanto aos seus hábitos de consumo, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

A maioria dos entrevistados (59%) em pesquisa inédita desenvolvida pela Boa Vista SCPC afirma ter um perfil equilibrado quando questionada sobre os seus hábitos de compra. Outros 28% dizem ter perfil conservador, e 13% afirmam ser consumistas. O levantamento da Boa Vista SCPC, elaborado com 1.169 entrevistados, em todo o Brasil, no período entre 31…

Parceria ADASP com a Boa Vista SCPC possibilita a ampliação de resultados

A Boa Vista SCPC tem parceria com mais de 2.200 entidades de classes representativas em todo o Brasil. Destaca-se também pela inovação e contínuo investimento em tecnologia para desenvolvimento de soluções que antecipem as principais demandas do mercado. Possui um time com centenas de profissionais especializados em modelagem estatística de informações, o que garante produtos…

Percentual de cheques devolvidos atingiu 2,06% em fevereiro, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados atingiu 2,06% em fevereiro, registrando diminuição em relação a fevereiro de 2016, quando alcançou 2,22%. O percentual de cheques devolvidos sobre movimentados também recuou na comparação mensal (em janeiro o nível foi de 2,07%), sendo o resultado…