Páscoa antecipa ano difícil para o comércio

Apesar de ser a menos representativa das datas comemorativas, a Páscoa é a primeira grande data do ano para o comércio, e pode servir como um termômetro para as vendas no varejo. Os resultados deste ano antecipam que 2015 não será dos anos mais fáceis para os lojistas. A Boa Vista SCPC acompanha a evolução do movimento do comércio nesta data desde 2008, e em 2015 as vendas na Páscoa apresentaram pela primeira vez recuo em relação ao ano anterior, depois de apresentar crescimento médio superior a 3,5% nos últimos 7 anos.

O humor do consumidor sem dúvida continua sendo a principal explicação para a queda do movimento nesta data. O indicador de confiança do consumidor medida pela FGV no mesmo período do ano passado já estava 4% abaixo da média histórica e em março de 2015 está 22,7% mais baixo do que o mesmo mês do ano passado. A queda da confiança é muito significativa e afeta sobremaneira as decisões de consumo.

É claro que o mau humor está associado à piora da percepção em relação às diversas variáveis que afetam diretamente o dia a dia dos consumidores e suas expectativas sobre o andamento da economia. Mesmo o mercado de trabalho, que parecia intacto, já apresenta sinais claros de resfriamento. O poder de compra deverá cair ainda mais, influenciado pela certeira redução do crescimento da renda e pelo aumento dos preços. As expectativas para a inflação há exatamente um ano eram de 6,51%. No relatório Focus de hoje, as projeções já estão em 8,2%. O câmbio que no ano passado rodeava os R$ 2,45 já se apresenta a R$ 3,25, encarecendo produtos e serviços.

A queda no movimento nesta data acompanha o cenário recente do movimento total do comércio. Se nos últimos 7 anos o setor vinha crescendo a taxas médias superiores a 7,8% ao ano, em 2014 o crescimento não passou de 2,2%, e as expectativas para 2015, já antecipadas pelas vendas nesta data comemorativa, são de um crescimento ainda menor.

Comentários

comentários