Petróleo abaixo de 90 dólares

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

O preço do Petróleo WTI chegou hoje a seu menor nível em 17 meses. Foi negociado em Nova York a US$ 89,49 por barril. O barril de Brent, referência para o consumo europeu, também abriu em queda de 1,53%, sendo negociado a US$ 92,72, preço mais baixo desde junho de 2012. Os preços do petróleo estão pressionados pelo desaquecimento econômico na zona do euro e a elevada produção nos EUA.

Dois fatores contribuem para a queda dos preços do petróleo, mesmo com os combates na Síria, no Iraque e na Líbia e o conflito entre a Rússia e a Ucrânia. O primeiro é reflexo não só da desaceleração do crescimento mundial, mas, principalmente, da mudança da política monetária americana, que atinge indistintamente todas as commodities. O outro é a revolução que o xisto nos EUA está provocando nos mercados de energia no mundo. A Energy Information Administration – EIA – estima que a produção de petróleo nos EUA vai subir 14% este ano, para 8,5 milhões de barris por dia e atingir 9,5 milhões no próximo ano, nível mais elevado desde 1970. Pela tendência atual, os EUA poderão alcançar a Arábia Saudita e a Rússia em produção unicamente de petróleo até o final da década. Se considerarmos a produção de petróleo e subprodutos, como etano e propano, a produção americana foi equivalente à da Arábia Saudita em junho e agosto, em cerca de 11,5 milhões de barris/dia. Se esse boom de produção americana continuar no mesmo ritmo, o país deverá ultrapassar a Arábia Saudita no próximo mês, pela primeira vez desde 1991.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Fazer parte do Cadastro Positivo passa a ser fundamental para o consumidor, afirma Boa Vista SCPC

Se por um lado a aprovação da Medida Provisória que tornará automática a adesão dos consumidores brasileiros ao banco de dados de bons pagadores, em virtude da alteração na Lei 12.414/2011 está, por tempo indeterminado, pendente em Brasília, por outro, passa a ser cada vez mais contundente a responsabilidade de o consumidor conhecer e entender…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,11% em maio, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,11% em maio, registrando uma diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,33%. Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve aumento (em abril o nível foi de…

Movimento do Comércio sobe 2,7% em maio, diz Boa Vista SCPC

Informações do varejo apuradas pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) apontam que o Movimento do Comércio subiu 2,7% em maio, considerando os dados mensais com ajuste sazonal. Na avaliação acumulada em 12 meses (junho de 2016 até maio de 2017 frente ao mesmo período do ano anterior) houve queda de 3,0%…