Preço das commodities agrícolas tem queda drástica

Por José Valter Martins de Almeida e Paulo Rabello de Castro, das RC Consultores

Depois de um período de alta, o preço das commodities agrícolas desabou na última quinzena. O café caiu 6,9% nos últimos quinze dias. A queda da soja foi de 9,9%, a do milho de 10,2% e a do algodão de 16,2%. O efeito da queda ainda não chegou às commodities minerais, exceto o petróleo, que só na última semana teve queda de 3,1% (WTI), apesar dos intensos conflitos no Oriente Médio.

O cenário externo de euforia sem nexo começa a mudar. O apetite pela especulação em commodities caiu drasticamente como consequência da expectativa do mercado de que o FED suba as taxas de juros a partir de outubro desse ano. A reação do mercado à possibilidade de subida de taxas de juros demonstra que devemos ficar atentos aos riscos do final de um ciclo de taxas de juros artificialmente baixas. No caso do Brasil, a situação se agrava pela alta dependência dos preços das commodities para fechar a balança comercial e não aprofundar o já enorme déficit em conta corrente. O câmbio deve refletir a insegurança dessa mudança. Tanto aqui como em outros emergentes.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,79% em agosto

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados atingiu 1,79% em agosto, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,34 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente a julho (quando o nível foi de 1,90%),…

Para 46% dos consumidores, o Cadastro Positivo tem como principal benefício auxiliar na obtenção de crédito e contratação de financiamentos

Em pesquisa inédita com consumidores de todo o Brasil, a Boa Vista SCPC identificou que para 46% dos entrevistados, o Cadastro Positivo tem como principal objetivo auxiliar na obtenção de crédito e na contratação de financiamentos. Outros 26% acreditam que o banco de dados com informações positivas sobre consumidores classifica de forma mais assertiva e…

Movimento do Comércio sobe 2,2% em agosto

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 2,2% em agosto quando comparado a julho na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (setembro de 2016…