PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS DEVEM SER MAJORADOS NO 1º SEMESTRE DE 2013

Por Fábio Silveira, da RC Consultores

A produção brasileira de petróleo caiu cerca de 2% no comparativo Janeiro-Novembro de 2012 versus Janeiro-Novembro de 2011, segundo a ANP (Agência Nacional de Petróleo). É um desempenho preocupante, já que o futuro da economia brasileira está atrelado, em boa medida, ao consumo de combustíveis fósseis.

Um dos principais fatores responsáveis pela retração da oferta interna de petróleo é o prolongado controle do preço de realização de óleo diesel e gasolina como uma das formas de conter a evolução da inflação brasileira. Desde o início de 2011, os preços domésticos desses combustíveis ficaram persistentemente abaixo do observado no mercado internacional, prejudicando assim o resultado operacional da Petrobras e inibindo seus investimentos. Óleo diesel e gasolina respondem por cerca de 52% da receita da empresa. Nessas condições, em que pese o quadro atual de pressão inflacionária, parece inevitável que os preços dos referidos combustíveis sejam majorados no primeiro semestre de 2013.

Ed.101

Comentários

comentários