Queda na indústria já afeta Balança Comercial

Por Everton Carneiro e Thiago Custódio Biscuola, da RC Consultores

A produção industrial ficou estagnada em outubro em relação ao mês anterior, segundo dados divulgados pelo IBGE na Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física. Na comparação com outubro de 2013, a PIM-PF mostra retração de 3,6%. Nos primeiros dez meses do ano, a indústria já acumula queda de 3%. Os setores mais afetados são os fabricantes dos chamados itens “tradables”, aqueles em que a produção doméstica compete com os importados. A indústria têxtil apresenta queda de 5,8% este ano, a de metalurgia, 6,6%, e o segmento de máquinas, aparelhos e material elétrico, 7,7%.

A falta de competitividade da indústria brasileira já se reflete em nossa Balança Comercial. Em novembro, houve déficit recorde para o mês, de R$ 2,35 bi. Neste ano, as exportações de itens manufaturados retraíram 12,8% em relação ao ano passado. O que ainda permite algum fôlego à Balança Comercial brasileira são os itens básicos de nossa pauta de exportação que, embora também tenham perdido espaço, recuaram apenas 2,2%. A produção de petróleo e a safra agrícola foram recordes, mas os preços não acompanharam esta evolução. Ao contrário, o preço do petróleo caiu cerca de 33% este ano, a soja, 23%, e o milho, 11%. O minério de ferro, principal item individual da pauta de exportação brasileira, registra queda de 48%. Com o fim do programa de estímulos dos EUA, este baixo patamar de preços que vemos agora tende a ser o novo normal. A recuperação da indústria é um caminho necessário para que a Balança Comercial retome os superávits vistos na última década.

Comentários

comentários

Posts relacionados

CAGED: Setembro registra sexto saldo positivo consecutivo

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, em setembro o saldo de vagas no mercado de trabalho (diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 34,4 mil postos. Deste modo, a leitura atual contrasta quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram encerradas 39,3…

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…