Ranking de competitividade mostra o Brasil em penúltimo lugar

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

Estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Competitividade Brasil 2012, que compara 14 países com economia semelhante à do Brasil, como os chamados Brics, alguns países da América do Sul, México, Polônia, Espanha e Austrália, mostra que o Brasil fica em penúltimo lugar, só perdendo para a Argentina. Os líderes desse ranking são Canadá e Coreia do Sul. A má colocação do Brasil é reflexo de um conjunto composto por baixa qualidade de infraestrutura, mão de obra cara e elevado custo de capital.  No item peso dos tributos, o Brasil fica na 13ª posição.

Esse levantamento corrobora estudo feito recentemente pela área de pesquisa da The Economist, que apontou o Brasil como a 37ª economia em um ranking de produtividade comparando 82 países, sendo que, em itens como infraestrutura e carga tributária, o país aparece em 52º e 76º, respectivamente. Ambas as pesquisas evidenciam a tributação excessiva e a complexa estrutura de impostos como a maior desvantagem competitiva do Brasil. Sem uma política consistente de desoneração e simplificação fiscal será impossível ao Brasil se impor como um player importante na economia global.

Ed.92

Comentários

comentários

Posts relacionados

CAGED: Setembro registra sexto saldo positivo consecutivo

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, em setembro o saldo de vagas no mercado de trabalho (diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 34,4 mil postos. Deste modo, a leitura atual contrasta quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram encerradas 39,3…

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…