Recuperação de crédito fecha primeiro semestre em queda

Pela segunda vez desde o início da série em 2005 o Indicador Boa Vista SCPC de Recuperação de Crédito fechou o primeiro semestre do ano em queda. Neste ano o recuo é de 0,8%, enquanto que no primeiro semestre de 2014 o indicador acumulava queda de 1,8%. O indicador é elaborado a partir da quantidade de exclusões dos registros de dívidas vencidas e não pagas informadas à Boa Vista pelas empresas credoras.

Assim como em 2014, o pagamento de dívidas vencidas e não pagas neste ano deve recuar em relação ao ano passado, quando tivemos um recuo de 3,0% nos pagamentos. Mas a diminuição neste ano deve ser menor.

Na análise regional, notamos que a região Sudeste é a única responsável pelo recuo no pagamento das dívidas no país, apontando queda de 4,0% no acumulado do semestre. Mantida a base de comparação, as demais regiões apresentam elevação do indicador, com destaque para o crescimento mais elevado da recuperação nas regiões Centro-Oeste e Norte, com alta de 6,6% e 4,3% respectivamente. O Sul e o Nordeste também apresentam elevação no pagamento das dívidas: de 2,8% para a primeira região e 1,5% para a segunda.

A dificuldade de pagamento das dívidas antigas está muito associada às mudanças que vêm ocorrendo com as variáveis que afetam os orçamentos familiares. Desaquecimento do mercado de trabalho, inflação em níveis elevados, aumento dos juros, entre outros fatores que impactam diretamente a renda disponível das famílias. Com a capacidade de pagamento reduzida, a recuperação de crédito dificilmente retornará a um patamar positivo ainda neste ano, fechando 2015 com provável queda de 2,0% na comparação com o ano anterior.

Comentários

comentários