Redução dos estímulos nos EUA já está precificada

Por Marcel Caparoz, da RC Consultores

O Banco Central americano (FED) anunciou ontem o início da redução dos estímulos à economia a partir de janeiro de 2014, com um corte de US$ 10 bilhões nas injeções mensais, diminuindo a recompra de títulos públicos do patamar de US$ 85 bi para US$ 75 bi mensais. No entanto, ao contrário do que grande parte do mercado acreditava, a reação após o anúncio foi positiva. A bolsa japonesa fechou esta quinta com alta de 1,74%, enquanto as principais bolsas europeias sustentam elevação dos índices, com a Alemanha subindo 1,22% hoje pela manhã. Nos EUA, os índices futuros apontam para uma pequena baixa de 0,4%.

No anúncio do FED ao mercado ficou claro que embora a redução dos estímulos se inicie em janeiro de 2014, este deverá ser executado gradativamente, permitindo que a taxa de juros de longo prazo no país permaneça reduzida por um longo período de tempo, contribuindo para uma recuperação sustentável da economia americana. O fim das dúvidas contribuirá para uma menor volatilidade dos ativos no curto prazo, embora no médio prazo esta menor liquidez poderá gerar a correção do preço de alguns ativos e elevar ainda mais a volatilidade.

Ed.337

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…

Volume de serviços recua 1,0% em agosto e 4,5% no acumulado 12 meses

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, o volume de serviços apresentou queda de 1,0% em agosto contra o mês anterior (dados dessazonalizados). A categoria de serviços prestados às famílias foi a única a apresentar queda (-4,8%), bastante atípica para o mês considerando o histórico da série. Os demais grupos apresentaram crescimento: Serviços…