Custo do trabalho aumenta e produtividade diminui

Por José Valter Martins de Almeida

O custo do trabalho na indústria brasileira apresentou em 2012 um aumento recorde de 6,6%, de acordo com o IEDI, o dobro do aumento registrado em 2011, de 3,2%. Por outro lado, a produtividade média do trabalhador brasileiro caiu 0,8% em 2012, o pior resultado desde a retração de 2,2% em 2009. A elevação dos custos do trabalho deverá se manter ao longo de 2013, em função do aumento da demanda interna, estimulada pelo governo.

Estes fatores corroboram ainda mais a deterioração do já fragilizado setor industrial brasileiro, reduzindo a competitividade do país frente aos seus concorrentes internacionais. O quadro precário de infraestrutura do país e a elevada carga tributária reafirmam a necessidade de substituição do atual modelo de crescimento voltado para o alto-consumo, para um modelo de alto-investimento.

Ed.152

Comentários

comentários

Posts relacionados

Demanda por Crédito do Consumidor cai 4,0% no 1º trimestre, segundo Boa Vista SCPC

Dados nacionais da Boa Vista SCPC apontam que a Demanda por Crédito do Consumidor caiu 4,0% no 1º trimestre de 2017 na comparação com o mesmo período do ano anterior. Já na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (abril de 2016 até março de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração de 9,3%,…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,29% em março, segundo Boa Vista SCPC

No mesmo mês do ano anterior, o percentual foi de 2,59% 20 de abril 2017 – O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,29% em março, registrando diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,59%. O que representa menos cheques…

Vendas para a Páscoa cresceram 2,2% em 2017, segundo Boa Vista SCPC

Dados da Boa Vista SCPC mostraram que em 2017 as vendas do comércio para a Páscoa cresceram 2,2% quando comparadas ao mesmo período do ano anterior. Em 2016 as vendas apresentaram queda de 5,8% e em 2015 a retração foi menos intensa (-0,3%). O resultado deste ano é o segundo negativo da série histórica, que…