Situação da Petrobras cria impasse no governo

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

A Petrobras anunciou ontem os resultados da empresa em 2012. O lucro de R$ 21,2 bilhões foi 36% menor em relação a 2011, o menor em oito anos. A dívida liquida cresceu 43% em relação ao ano anterior. O índice de endividamento calculado pela relação entre a dívida líquida e o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) passou de 1,66 para 2,77. O limite de 2,5 vezes estabelecido pela diretoria foi rompido no final do ano, levando a presidente Graça Foster a afirmar que a elevação de seu endividamento atingiu “níveis preocupantes”.

Esse resultado cria um impasse no governo. A presidente da Petrobras declarou que a queda do lucro líquido tem como um dos fatores a defasagem entre os preços da gasolina e do diesel importados e dos de revenda interna. Segundo Graça, o reajuste dado recentemente pelo governo foi insuficiente para eliminar a defasagem  e a convergência dos preços é fundamental para a previsibilidade do caixa. O ministro Mantega, por outro lado, sinalizou ontem que não há previsão de novo reajuste de preço dos combustíveis. O fato é que a política de contenção dos reajustes de preço dos combustíveis tem prejudicado o caixa da Petrobras e neste momento o governo tem pouca margem de manobra para aprovar novos reajustes.

Ed.120

Comentários

comentários

Posts relacionados

Fazer parte do Cadastro Positivo passa a ser fundamental para o consumidor, afirma Boa Vista SCPC

Se por um lado a aprovação da Medida Provisória que tornará automática a adesão dos consumidores brasileiros ao banco de dados de bons pagadores, em virtude da alteração na Lei 12.414/2011 está, por tempo indeterminado, pendente em Brasília, por outro, passa a ser cada vez mais contundente a responsabilidade de o consumidor conhecer e entender…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,11% em maio, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,11% em maio, registrando uma diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,33%. Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve aumento (em abril o nível foi de…

Movimento do Comércio sobe 2,7% em maio, diz Boa Vista SCPC

Informações do varejo apuradas pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) apontam que o Movimento do Comércio subiu 2,7% em maio, considerando os dados mensais com ajuste sazonal. Na avaliação acumulada em 12 meses (junho de 2016 até maio de 2017 frente ao mesmo período do ano anterior) houve queda de 3,0%…