Um ano que as empresas gostariam de esquecer

Bruna Martins/Yan Cattani

O indicador de Falências e Recuperações Judiciais da Boa Vista SCPC, divulgado hoje, trouxe mais uma má notícia. No acumulado de 2015 em relação a 2014, os pedidos de falências registraram alta de 16,4%, pior resultado desde 2012, quando havia atingido 13,8%. Não obstante, as falências decretadas aumentaram 16,7%, os pedidos de recuperação judicial 51,0% e as recuperações judiciais deferidas 39,3%.

Quando analisado por porte, segundo os critérios de porte de empresa adotados pela circular Nº 11/2010 do BNDES, a distribuição das falências e recuperações judiciais são predominantemente em pequenas empresas, sendo a representação atual de 83% do total de pedidos de falência, 91% dos decretos de falência, 90% dos pedidos de recuperação judicial e 89% dos deferimentos de recuperação judicial.

Em relação ao setor, a maioria concentra-se em Serviços, mas a diferença entre os setores é pequena. O setor de Serviços representou 41% dos pedidos de falência, seguido do setor Industrial (35%) e do Comércio (24%). Nos demais casos, Serviços é seguido por Comércio e depois por Indústria.

Com isso, os indicadores de Falências e Recuperações Judiciais encerraram 2015 em patamares superiores aos observados em 2014. A fraca atividade econômica e os elevados custos dificultaram a geração de caixa das empresas, que viram a tomada de crédito como uma possível solução. Entretanto, a restrição e o encarecimento do crédito às empresas agravaram ainda mais a situação, levando a piora destes indicadores. 2015 será – durante um bom tempo – um ano que as empresas gostariam de esquecer. E o problema é que em 2016 o cenário não é muito diferente, e por isso os indicadores devem conservar a tendência observada ao longo de 2015. Mais um ano difícil pela frente.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Inadimplência das empresas inicia 2017 com queda de 0,3%, diz a Boa Vista SCPC

A inadimplência das empresas em todo o país caiu 0,3% no 1º trimestre de 2017 quando comparada ao mesmo trimestre do ano anterior, de acordo com dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Depois de três anos consecutivos de alta do indicador na comparação interanual (1º tri de 2017 contra o…

Boa Vista SCPC: inadimplência do consumidor paulistano caiu 4,3% no 1º trimestre

A inadimplência do consumidor na cidade de São Paulo teve queda de 4,3% no acumulado do ano (1º trimestre de 2017 contra o mesmo período do ano passado), de acordo com os dados da Boa Vista SCPC. Na comparação interanual (março-17 contra março-16), a inadimplência retraiu 8,4%. Contra o mês anterior (março-17 contra fevereiro-17) houve…

Demanda por Crédito do Consumidor cai 4,0% no 1º trimestre, segundo Boa Vista SCPC

Dados nacionais da Boa Vista SCPC apontam que a Demanda por Crédito do Consumidor caiu 4,0% no 1º trimestre de 2017 na comparação com o mesmo período do ano anterior. Já na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (abril de 2016 até março de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração de 9,3%,…