Adesão ao Cadastro Positivo fica mais fácil com opção online

O consumidor ganhou uma alternativa mais rápida e prática de aderir ao Cadastro Positivo: agora ele pode fazer essa opção online, com e-CPF, versão eletrônica do CPF tradicional. Concebido para facilitar a comunicação eletrônica entre pessoas físicas e a Receita Federal, o e-CPF oferece vantagens que muitas pessoas, mesmo as que já o possuem, desconhecem. Utilizado principalmente para o envio da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) e outros serviços oferecidos pelo Governo Federal, o e-CPF pode ser usado também para a assinatura do termo de adesão ao banco de dados de bons pagadores.

O Cadastro Positivo é o banco de dados formado pelo histórico de pagamentos. Ele é o responsável pelo armazenamento de informações positivas dos consumidores que pagam em dia as suas contas, sejam de serviços, como água, energia elétrica, internet, telefonia, sejam referentes a crediário, empréstimo, financiamento, compensação de cheques e outros. Nele não entram detalhes sobre movimentações bancárias, Imposto de Renda ou patrimoniais. E podem ser inscritos pessoas que também estão inadimplentes.

A assinatura do termo de adesão ao Cadastro Positivo com o e-CPF é muito mais fácil do que o feito no modo tradicional, porque além de ser todo online, elimina a necessidade de se deslocar até um dos postos do SCPC ou mesmo o envio de documentos autenticados por correspondência, fundamentais para comprovar a autenticidade das informações. E mais, o procedimento eletrônico com o certificado digital dentro do padrão ICP-Brasil, que segue as normas do ITI (Instituto Nacional de Tecnologia da Informação), garante validade jurídica ao processo de assinatura do documento eletrônico.

Para quem possui o e-CPF e quer aderir ao Cadastro Positivo, o passo a passo é simples e rápido. Primeiro, é preciso entrar no Portal Consumidor Positivo da Boa Vista SCPC (www.consumidorpositivo.com.br) e efetuar o cadastro como usuário. Após concluí-lo, é só clicar no campo Cadastro Positivo e fazer a adesão, escolhendo a opção ‘Participe Online’, seguida do ‘Utilizando meu Certificado Digital’. Na sequência é só preencher o formulário de autorização, conferir os dados e inserir o PIN do certificado digital para a autenticação. Feito isso, a adesão ao Cadastro Positivo está concluída.

“Atualmente o Cadastro Positivo possui cerca de 3 milhões de adesões. Para que venha a se tornar efetivo, estima-se que são necessárias aproximadamente 45 milhões de adesões – metade da população economicamente ativa do país. Este número dará condições para que os bancos e demais instituições financeiras consigam movimentar o sistema, a ponto de oferecer as reais vantagens ao consumidor que é um bom pagador. Precisamos de um banco de dados robusto e para isso é fundamental a adesão do maior número de pessoas”, esclarece Dirceu Gardel, diretor Jurídico da Boa Vista SCPC.

Para ajudar o consumidor a manter-se em dia com as suas finanças pessoais e com este bom comportamento vir a obter vantagens ao fazer parte do Cadastro Positivo, a Boa Vista SCPC oferece uma série de benefícios gratuitos por meio do seu Portal Consumidor Positivo (www.consumidorpositivo.com.br). Nele há a autoconsulta online de CPF, para identificar dívidas pendentes com credores; o Meu Radar Pessoal, que monitora e informa possíveis consultas e até mesmo uma negativação com o CPF do consumidor, e muito mais.

Comentários

comentários

Posts relacionados

CAGED: Setembro registra sexto saldo positivo consecutivo

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, em setembro o saldo de vagas no mercado de trabalho (diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 34,4 mil postos. Deste modo, a leitura atual contrasta quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram encerradas 39,3…

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…