Combustíveis, alimentação e energia elétrica são os “vilões” da alta dos preços, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

Os “vilões” da alta dos preços nos primeiros meses do ano foram Combustíveis, com 24%, Alimentação (23%) e Energia Elétrica (18%) na avaliação dos consumidores de todo o País ouvidos pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). O levantamento foi realizado o objetivo de mapear hábitos de consumo e percepções do consumidor tendo em vista o Dia Mundial do Consumidor, comemorado no dia 15 de março.

Segundo a pesquisa, outros reajustes que pesaram no orçamento foram Impostos (11%), moradia, aluguel e condomínio (7%), transportes e conduções (5%), educação (4%), água (3%), telefonia (2%).

Apesar desses aumentos, a maioria dos pesquisados (57%) acredita que a situação de suas finanças pessoais está igual ou melhor que no ano passado enquanto 43% acham que o quadro de suas finanças piorou nos primeiros meses de 2015. Essa percepção é de todas as classes de renda: na A/B, 63% consideram que a sua situação financeira está igual ou melhor este ano, porcentagem que foi de 56% tanto na classe C quanto na D/E.

Já em relação à economia brasileira o sentimento do consumidor é bem mais pessimista: 83% do total consideram que o cenário econômico piorou nos primeiros meses deste ano. A piora foi mais sentida nas classes C e D/E, ambas com 85% do total dos respondentes, em comparação aos 78% da classe A/B.

O levantamento nacional foi realizado com 1.477 consumidores entre os dias 06 a 23 de fevereiro de 2015.

Crise energética e hídrica

De acordo com o levantamento, 93% dos consumidores acreditam que a crise no abastecimento de água em alguns Estados brasileiros afeta a economia do País, e tem gerado despesas adicionais no orçamento. A percepção é maior na região Sudeste, com 95% das menções, contra 88% no Nordeste. Na comparação entre as classes sociais, 96% dos consumidores das classes A e B acreditam que a crise de abastecimento interfere na economia.

Outra revelação da pesquisa nacional é de que 83% dos consumidores tiveram despesas extras no orçamento doméstico para administrarem a crise de água e energia elétrica.

pesq1

Nota metodológica

Os dados da pesquisa “Hábitos de Consumo – Dia Mundial do Consumidor 2015” foram obtidos por meio de um levantamento eletrônico realizado pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), de 06 a 23 de fevereiro de 2015, com 1.477 consumidores usuários do site Consumidor Positivo www.consumidorpositivo.com.br. Para leitura geral dos resultados, deve-se considerar 95% de grau de confiança e margem de erro de 2,5%, para mais ou para menos.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,79% em agosto

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados atingiu 1,79% em agosto, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,34 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente a julho (quando o nível foi de 1,90%),…

Para 46% dos consumidores, o Cadastro Positivo tem como principal benefício auxiliar na obtenção de crédito e contratação de financiamentos

Em pesquisa inédita com consumidores de todo o Brasil, a Boa Vista SCPC identificou que para 46% dos entrevistados, o Cadastro Positivo tem como principal objetivo auxiliar na obtenção de crédito e na contratação de financiamentos. Outros 26% acreditam que o banco de dados com informações positivas sobre consumidores classifica de forma mais assertiva e…

Movimento do Comércio sobe 2,2% em agosto

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 2,2% em agosto quando comparado a julho na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (setembro de 2016…