Percentual de cheques devolvidos atinge 2,15%, pior resultado desde 2009, diz Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,15% no 1º trimestre de 2015, registrando o pior resultado trimestral em seis anos.

No acumulado do 1º trim/15, os cheques devolvidos recuaram 7,1%, enquanto que os cheques movimentados diminuíram 11,0% em relação ao mesmo período de 2014. Separando os cheques devolvidos de pessoas físicas e jurídicas, na mesma base de comparação, a devolução foi 8,9% menor para as pessoas físicas e 2,1% inferior para as pessoas jurídicas.

A tabela 1 resume os dados.

tabela1

O percentual de cheques devolvidos sobre os movimentados sofreu forte alta em março de 2015, alcançando 2,27%, ante o resultado de 2,15% de fevereiro de 2015. O indicador também foi maior na comparação com março de 2014, quando havia registrado 2,16%.

Os cheques devolvidos aumentaram 25,1% na comparação mensal (mar/15 contra fev/14), enquanto os cheques movimentados subiram 18,1%, o que contribuiu para a elevação do percentual no período.

O gráfico 1 mostra a evolução recente dos dados citados. 

grafico1

Metodologia

O Indicador de Cheques Devolvidos da Boa Vista SCPC é a proporção de cheques devolvidos (2ª devolução por insuficiência de fundos) sobre o total de cheques movimentados, que é o total de cheques compensados somados aos devolvidos.

A série histórica deste indicador inicia em 2006 e está disponível em:

http://www.boavistaservicos.com.br/economia

 


[1] Desde maio de 2012 a Boa Vista passou a utilizar como base para o cálculo da proporção de cheques devolvidos o total de cheques movimentados e não mais o total de cheques compensados. Consideramos o total de cheques movimentados a soma do total dos cheques devolvidos (2ª devolução por insuficiência de fundos) com o total dos cheques compensados em um determinado período.

Comentários

comentários