Vendas para a Páscoa recuaram 5,8% em 2016, segundo Boa Vista SCPC

Dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) mostraram que em 2016 as vendas do comércio para a Páscoa recuaram 5,8% quando comparadas ao mesmo período do ano anterior. Em 2015, a queda foi menos intensa (-0,3%). O resultado deste ano é o segundo negativo da série histórica, que teve início em 2008, conforme gráfico 1.

 

graf1

Diante do fraco desempenho econômico, do mercado de trabalho desaquecido e da perda de poder aquisitivo das famílias, uma retomada de confiança dos consumidores ainda parece distante para movimentar a economia e as vendas do varejo. Podemos observar que as vendas na Páscoa seguem a tendência do varejo, portanto, antecipa mais um ano difícil para o comércio.

Metodologia: O cálculo do volume de vendas para esta data foi baseado em uma amostra das consultas realizadas no banco de dados da Boa Vista SCPC, com abrangência nacional. Para esta data foram consideradas as consultas realizadas no período de 21 a 27 de março de 2016, comparadas às consultas realizadas entre 30 de março e 5 de abril de 2015.

Comentários

comentários

Posts relacionados

CAGED: Setembro registra sexto saldo positivo consecutivo

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, em setembro o saldo de vagas no mercado de trabalho (diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 34,4 mil postos. Deste modo, a leitura atual contrasta quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram encerradas 39,3…

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…