Movimento do comércio cai 0,8% no primeiro trimestre de 2015, diz Boa Vista SCPC

O movimento do comércio caiu 0,8% no primeiro trimestre de 2015, quando comparado ao primeiro trimestre de 2014, de acordo com dados nacionais do varejo apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na variação acumulada em 12 meses (abril/2014 a março/2015 contra os 12 meses antecedentes) houve elevação de 2,0%, desacelerando 0,3 p.p. em relação a fevereiro, mantida a base de comparação. Na análise contra o março de 2014 houve elevação de 1,7%, a mesma variação registrada na análise contra fevereiro de 2015, expurgados os efeitos sazonais.

mc1

O indicador continua apresentando desaceleração em sua tendência de longo prazo, fato observado desde meados do segundo semestre de 2014 – acompanhando o resultado oficial para o setor varejista medido pelo IBGE. Para 2015, fatores macroeconômicos como elevação de juros, aumento de tributos e inflação em patamar elevado deverão afetar mais intensamente a confiança e o poder de compra do consumidor. Assim, a expectativa da Boa Vista SCPC é de as vendas varejistas registrem crescimento de apenas 0,5%, valor consideravelmente abaixo do aferido em 2014.

Setores

No trimestre, o setor de “Móveis e Eletrodomésticos” apresentou elevação 0,9% frente ao mesmo período do ano anterior. Já na comparação com fevereiro de 2015, houve alta de 3,0%, descontados os efeitos sazonais. Nos dados sem ajuste sazonal, a variação interanual (mar/2015 contra mar/2014) aumentou 0,9%, enquanto na variação acumulada em 12 meses houve alta de 2,2%.

A categoria de “Tecidos, Vestuários e Calçados” caiu 2,7% no primeiro trimestre de 2015 contra igual período de 2014. Na análise mensal houve queda de 0,2% no mês, expurgados efeitos sazonais. Já na comparação da série sazonal, houve queda de 0,6% em março de 2015 contra março de 2014. Nos dados acumulados em 12 meses houve alta de 3,2%.

A atividade do setor de “Supermercados, Alimentos e Bebidas” subiu 0,8% nos primeiros três meses do ano (comparados ao primeiro trimestre do ano passado). Na série dessazonalizada houve alta de 1,3% em março. Na série sem ajuste, houve alta de 4,6% na variação contra o mesmo mês do ano anterior. Já na análise acumulada em 12 meses houve elevação de 2,2%.

Por fim, o segmento de “Combustíveis e Lubrificantes” caiu 5,5% no trimestre (quando comparado ao mesmo período do ano anterior). Em março, a queda foi mais amena, -4,1%, nos dados dessazonalizados. Na série sem ajuste por sazonalidade, houve queda de 7,3% na variação interanual, enquanto a tendência de longo prazo (acumulados em 12 meses) apresentou elevação de 3,5%.

Abaixo, tabela contemplando os valores citados.

mc2

Metodologia

O indicador Movimento do Comércio é elaborado a partir da quantidade de consultas à base de dados da Boa Vista SCPC, por empresas do setor varejista. As séries têm como ano base a média de 2011 = 100, e passam por ajuste sazonal para avaliação da variação mensal. A partir de janeiro de 2014, houve atualização dos fatores sazonais e reelaboração das séries dessazonalizadas, utilizando o filtro sazonal X-12 ARIMA, disponibilizado pelo US Census Bureau.

A série histórica deste indicador inicia em 2010 e está disponível em: http://www.boavistaservicos.com.br/economia/movimento-comercio/

Comentários

comentários

Posts relacionados

CAGED: Setembro registra sexto saldo positivo consecutivo

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, em setembro o saldo de vagas no mercado de trabalho (diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 34,4 mil postos. Deste modo, a leitura atual contrasta quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram encerradas 39,3…

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…