Pedidos de falência acumulam alta de 25,8% no ano, diz Boa Vista SCPC

Os pedidos de falência registraram alta de 25,8% no acumulado do ano em relação ao mesmo período de 2015, segundo dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com abrangência nacional. Em abril, o número de pedidos de falências aumentou 12,0% em relação ao mesmo mês do ano anterior e recuou 8,8% na comparação com março.

No acumulado do ano, as falências decretadas subiram 7,0% em relação ao período equivalente do ano anterior. Na comparação interanual cresceram 8,1% e diminuíram 7,8% ante o mês anterior.

Os pedidos de recuperação judicial e as recuperações judiciais deferidas, no acumulado do ano, continuam com tendência de alta, registrando aumento de 140,7% e 148,1%, respectivamente. A tabela 1 resume os dados.

Variacoes_Falencias_Abr

A situação das empresas continua preocupante e não há previsão de mudança no curto prazo. Com redução das receitas e elevação dos custos, o caixa das empresas vem sendo pressionado desde 2015. Nem mesmo o corte de despesas, via demissões por exemplo, e aumento do endividamento foram suficientes para aliviar a tendência de alta das falências e recuperações judiciais.

Sem perspectiva de melhora no cenário macroeconômico capaz de reverter essa situação ainda em 2016, os indicadores devem conservar a tendência observada ao longo de 2015.

Metodologia

O indicador de falências e recuperações judiciais é construído com base na apuração dos dados mensais registradas na base de dados da Boa Vista SCPC, oriundas dos fóruns, varas de falências e dos Diários Oficiais e da Justiça dos estados.

A série histórica deste indicador se inicia em 2006 e está disponível em:
http://www.boavistaservicos.com.br/economia/falencias-e-recuperacoes-judiciais.

Comentários

comentários