Pagamento de dívidas cai 1,8% em janeiro, apura Boa Vista Serviços

Pagamento de dívidas cai 1,8% em janeiro, apura Boa Vista Serviços

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplência – recuou 1,8% no primeiro mês do ano na comparação com dezembro de 2013, descontados os efeitos sazonais. Desta forma, os valores acumulados em 12 meses (comparação entre fev/13 até jan/14 e fev12 até jan/13) desaceleraram, de 3,4%, registrados no final do ano passado, para 2,7% em janeiro.

O menor crescimento da população ocupada no mercado de trabalho e também dos rendimentos reais, assim como menores impactos nos últimos meses das condições de crédito na economia, entre outros fatores, continuam influenciando a redução do ritmo de crescimento do indicador de Recuperação de Crédito. Assim, a tendência é que esta desaceleração se mantenha ao longo de 2014.

Regiões

Com exceção do indicador da região Norte, que obteve leve alta de 0,5% na comparação mensal na série com ajuste sazonal, todos os indicadores contraíram no período, destacando-se as variações de Nordeste, Centro-Oeste e Sul, com quedas de 4,3%, 3,5% e 2,6%, respectivamente – expurgados os efeitos sazonais. No Sudeste, a queda do indicador foi menor (0,8%), mantida a base de comparação.

Quando confrontados os últimos doze meses, destacam-se as regiões Norte (7,2%), Nordeste (6,6%) e Centro-Oeste (6,5%). O Sudeste apresentou expansão de 0,4%, enquanto o Sul avançou 3,7%.

Varejo

A recuperação de crédito no setor varejista já apresenta valores negativos no primeiro mês do ano, evidenciando a tendência de queda deste indicador para 2014. Na análise em 12 meses, o indicador atingiu queda de 1,5%, após ter registrado alta de 0,8% em dezembro de 2013, no mesmo tipo de análise.

Entre as regiões, destacaram-se as variações da região Sul, Sudeste e Nordeste, que caíram 2,5%, 1,9% e 1,5%, respectivamente. Já na região Norte e Centro-Oeste, a tendência, no mesmo parâmetro de análise, ainda é de números positivos, apresentando altas de 1,4% e 0,9%.

 

O indicador de recuperação de crédito é elaborado a partir da quantidade de exclusões dos registros de dívidas vencidas e não pagas informados anteriormente à Boa Vista pelas empresas credoras. As séries têm como ano base a média de 2011 = 100 e passam por ajuste sazonal para avaliação da variação mensal. A partir de janeiro de 2014, houve atualização dos fatores sazonais e reelaboração das séries dessazonalizadas, utilizando o filtro sazonal X-12 ARIMA, disponibilizado pelo US Census Bureau. 

Comentários

comentários

Posts relacionados

Número de novas empresas aumentou 6,6% no 1º trimestre de 2017, segundo Boa Vista SCPC

No 1º trimestre de 2017 o número de novas empresas cresceu 6,6% em relação ao mesmo período de 2016 (análise interanual), segundo levantamento da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com abrangência nacional. Em relação ao 4º trimestre de 2016 houve aumento de 29,2%. Forma jurídica Na análise por classificação de forma…

Inadimplência das empresas inicia 2017 com queda de 0,3%, diz a Boa Vista SCPC

A inadimplência das empresas em todo o país caiu 0,3% no 1º trimestre de 2017 quando comparada ao mesmo trimestre do ano anterior, de acordo com dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Depois de três anos consecutivos de alta do indicador na comparação interanual (1º tri de 2017 contra o…

Boa Vista SCPC: inadimplência do consumidor paulistano caiu 4,3% no 1º trimestre

A inadimplência do consumidor na cidade de São Paulo teve queda de 4,3% no acumulado do ano (1º trimestre de 2017 contra o mesmo período do ano passado), de acordo com os dados da Boa Vista SCPC. Na comparação interanual (março-17 contra março-16), a inadimplência retraiu 8,4%. Contra o mês anterior (março-17 contra fevereiro-17) houve…