Boa Vista Serviços: indicador de registro de inadimplentes fecha 2012 com crescimento acumulado de 4,5%

Indicador avançou 1,1% na comparação com novembro. Apesar da queda de 3,8% frente ao mês anterior, a recuperação de crédito registrou alta de 12,5% no acumulado de 2012

 Acesse o release na íntegra.

Registro de Inadimplentes:

Dados da Boa Vista Serviços com abrangência nacional indicam que a quantidade de novos registros de inadimplentes aumentou 4,5% em 2012 comparado a 2011. Já o resultado de dezembro mostrou um crescimento de 1,1% em relação a novembro, descontados os efeitos sazonais.  Quando comparado a dezembro de 2011 averígua-se uma variação positiva de 3,9%.

O resultado acumulado de 2012 veio em linha com as projeções feitas pela Boa Vista Serviços, apresentando um resultado mais positivo comparativamente com 2011, quando obteve aumento de 22,8% em comparação com o resultado do ano anterior, corroborando, portanto, com a visão de melhorias nas condições do crédito na economia. Possíveis explicações para a melhoria contemplam um cenário influenciado pela queda da taxa básica de juros e spreads bancários, e aumento da população com vínculo empregatício ao longo de 2012, fator que colaborou com a desaceleração do crescimento do número de inadimplentes, dinâmica que provavelmente deverá perdurar também em 2013.

Já o valor médio das dívidas incluídas em dezembro foi de R$1.082,03, valor 6,9% menor que o observado em novembro após ajustes pela sazonalidade e inflação.

Regiões

As regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul foram as que mais obtiveram aumentos em comparação com a média brasileira, apresentando aumentos no acumulado de 2012 na ordem de 6,7%, 6,0% e 3,8%, respectivamente. As regiões Norte e Nordeste mostraram estabilidade.

Varejo

Ao considerar apenas o setor de varejo, observa-se uma dinâmica semelhante ao indicador de escopo geral ao longo de 2012. O indicador de abrangência nacional acumulou crescimento de 4,7% nos dozes meses de 2012, comparado aos doze meses de 2011. Porém, ao observar a variação contra o mês de novembro, o indicador apresentou uma queda de 6,8%, descontados os efeitos sazonais, com contribuição negativa de todas as regiões. Entre as regiões, somente Sudeste e Sul contribuíram positivamente para o aumento do indicador com elevações de 8,5% e 5,5%, respectivamente.

 

Recuperação de crédito:

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes – cresceu 12,5% no acumulado de 2012 em relação a 2011. Já contra novembro de 2012 houve uma variação negativa de 3,8%, descontado dos efeitos sazonais.

Como esperado, a tendência de crescimento do indicador em 2012 frente ao ano anterior foi mantida. Dessa forma, a variação acumulada em 2012 ficou muito próxima das estimativas da Boa Vista Serviços (13%).

Regiões

Comparando-se o acumulado de 2012 com o de 2011, todas as regiões colaboraram positivamente para o aumento do indicador, com destaque para Centro Oeste com 14,4% e Sudeste com 12,6%. Quando confrontados aos números de novembro (descontados os efeitos da sazonalidade) todas as regiões apresentaram recuo, em especial para as regiões Sul e Norte – variação negativa de 6,3% e 6,1%, respectivamente.

Varejo

O indicador que considera apenas a recuperação de crédito no varejo apresentou crescimento de 16,8% no acumulado em doze meses, comparado aos doze meses anteriores. Todas as regiões tiveram crescimento em seus indicadores de 2012, com destaque para as regiões Sul e Sudeste com expansão acumulada do indicador em 20% e 18,2% respectivamente.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…

Volume de serviços recua 1,0% em agosto e 4,5% no acumulado 12 meses

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, o volume de serviços apresentou queda de 1,0% em agosto contra o mês anterior (dados dessazonalizados). A categoria de serviços prestados às famílias foi a única a apresentar queda (-4,8%), bastante atípica para o mês considerando o histórico da série. Os demais grupos apresentaram crescimento: Serviços…