Inadimplência cai 6,8% em maio, aponta Boa Vista SCPC

Os registros de inadimplência caíram 6,8% em maio de 2014 na comparação com abril, descontados os efeitos sazonais, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). No período de janeiro a maio, o indicador apresenta alta de 2,3% quando comparado ao mesmo período de 2013.

Na comparação interanual (contra igual mês de 2013), o indicador registrou queda de 1,4% em maio. Já a tendência de longo prazo, medida pelo valor acumulado nos últimos 12 meses em relação aos 12 meses anteriores (comparação entre jun/13 até mai/14 e jun/12 até mai/13), acelerou um pouco, passando de 1,8% para 1,9% de crescimento. Adicionalmente, o valor médio real das dívidas incluídas neste último mês foi de R$1.348, após ajustes estatísticos.

indicador1

Ao longo do ano, espera-se que alguns fatores condicionantes permaneçam inalterados. Dentre eles, destacam-se a seletividade dos concedentes de crédito, o desaquecimento no mercado de trabalho e o encarecimento do crédito (pelos juros maiores) etc. Com este cenário, a expectativa da Boa Vista SCPC é de que a tendência dos registros de consumidores inadimplência para 2014 permaneça abaixo do patamar de 3%.

Regiões

Retirados os efeitos sazonais, o indicador obteve queda generalizada: 10,3% no Sul, 9,0% no Nordeste, 7,3% na região Norte, 6,0% no Sudeste e 2,5% no Centro-Oeste.

Ao confrontar o resultado acumulado nos últimos 12 meses ao período correspondente ao ano anterior, houve elevação em todas as regiões, exceto no Sudeste, que registra queda de 1,3%. Mantida a base de comparação anterior, a região Nordeste obteve alta de 7,3%, enquanto as regiões Sul, Norte e Centro-Oeste registraram altas de 5,9%, 5,7% e 5,5%, respectivamente.

Varejo

Quando considerado apenas o setor de varejo, subconjunto do indicador geral, o indicador nacional registrou elevação de 11,6% em maio na comparação com abril, descontados os efeitos sazonais. Dentre as regiões, mantida a base de comparação, o cenário de queda observado no mês de abril foi revertido, tendo as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste se destacado com altas de 13,0%, 12,7% e 11,6%, respectivamente. No Norte houve elevação de 9,9% e no Nordeste de 7,7%.

indicador2

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,5% em julho

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,5% em julho quando comparado a junho na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (agosto de 2016…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,90% em julho

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos), como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 1,90% em julho, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,31 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve alta frente ao mês anterior (em junho o…

PNAD: Rendimentos apresentam leve melhora no 2T17

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), os rendimentos reais dos trabalhadores apresentaram melhora em todas as regiões quando avaliadas os valores acumulados em 4 trimestres. A Região Nordeste registrou a primeira marcação positiva (1,6%), ao lado da região Sudeste (0,1%) e Centro Oeste (0,8%). Em relação ao mesmo período…