Inadimplência do consumidor sobe 8,0% em novembro, diz Boa Vista SCPC

No acumulado em 12 meses houve elevação de 2,0%; a inadimplência no varejo cresceu 5,0% na comparação mensal

A inadimplência do consumidor, em todo o país, cresceu 8,0% em novembro de 2014, na comparação com outubro, de acordo com dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), descontados os efeitos sazonais. No acumulado de 2014 (jan/14 a nov/14) a inadimplência subiu 2,3% em relação ao mesmo período de 2013, e na análise do acumulado em 12 meses (dez/13 a nov/14 contra dez/12 a nov/13), houve aumento de 2,0%. Na comparação interanual (nov/14 contra nov/13) o indicador subiu 3,5%.

O valor médio real das dívidas incluídas em novembro de 2014 foi de R$1.216,42, após ajustes estatísticos.

graf1

Ao longo do ano, observaram-se poucas oscilações das variáveis condicionantes para a inadimplência. A maior seletividade das empresas concedentes de crédito, o desaquecimento gradual do mercado de trabalho e as taxas juros devem manter até o final do ano esta mesma dinâmica da inadimplência. Desta maneira, a expectativa é de que, até o fim de 2014, a inadimplência do consumidor mantenha o atual patamar de crescimento registrado no acumulado do ano (2,3%).

Regiões

Na análise regional do resultado acumulado no ano (jan/14 a nov/14), a inadimplência subiu 8,4% no Sul; 6,2% no Centro-Oeste; 2,7% no Nordeste; 0,9% no Norte; e 0,4% no Sudeste.

Varejo

Quando considerado apenas o setor de varejo, a inadimplência registrou alta de 5,0% em novembro de 2014, quando comparada ao mês anterior, após ajustes sazonais. Houve alta em todas as regiões, com exceção da Nordeste e Sul, que permaneceram praticamente estáveis. Na Norte, houve a elevação mais significativa, 14,7%; na região Centro-Oeste e na Sudeste houve crescimento de 8,7% e 6,6%, respectivamente.

graf2

Metodologia

O indicador de registro de inadimplência é elaborado a partir da quantidade de novos registros de dívidas vencidas e não pagas informados à Boa Vista pelas empresas credoras. As séries têm como ano base a média de 2011 = 100 e passam por ajuste sazonal para avaliação da variação mensal. A partir de janeiro de 2014, houve atualização dos fatores sazonais e reelaboração das séries dessazonalizadas, utilizando o filtro sazonal X-12 ARIMA, disponibilizado pelo US Census Bureau.

A série histórica do indicador está disponível em: http://www.boavistaservicos.com.br/economia/registro-de-inadimplencia/

Comentários

comentários