Inadimplência sobe 5,6% em abril, diz Boa Vista SCPC

Inadimplência cresce 5,3% em julho e acumula aumento de 2,7% em 2014, diz Boa Vista SCPC

A inadimplência cresceu 5,3% em julho de 2014, contra o mês anterior, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). No acumulado de 2014 (janeiro a julho), os registros de inadimplentes aumentaram 2,7% em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2013, o indicador apontava queda de 1,7%, na mesma base de comparação.

Com o resultado do mês de julho, a variação do valor acumulado em 12 meses (ago/13 a jul/14) foi de 2,2% quando comparada ao mesmo período de 2013 (ago/12 a jul/13). Na comparação interanual (contra julho de 2013), o indicador registrou aumento de 2,6%.

O valor médio das dívidas registradas – em julho de 2014 foi de R$1.128,85, após ajustes estatísticos.

inadimpl1

A maior parte dos fatores condicionantes da inadimplência vem se mantendo sem grandes alterações ao longo deste ano, dentre eles a seletividade das empresas concedentes de crédito, o desaquecimento no mercado de trabalho e o aumento nas taxas de juros. Com os últimos resultados, apesar da desaceleração na tendência de longo prazo (variação acumulada em 12 meses) observada em julho, a expectativa é de que ao final de 2014 o número de registros de consumidores inadimplentes cresça em torno de 3%.

Regiões

Na análise regional, o resultado acumulado no ano desacelerou em todas as regiões. A região Sul registrou a maior elevação no ano (7,3%). Já as regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte tiveram aumento no período de 6,7%, 4,3% e 3,1%, respectivamente. Mantida a base de comparação, a região Sudeste apresenta leve alta de 0,6%.

Retirados os efeitos sazonais, na avaliação mensal houve um aumento generalizado no indicador, com destaque para a região Centro-Oeste, com alta de 9,4% no período. Nas demais regiões os resultados foram 8,9% na Norte; 8,8% na região Nordeste; 5,6% na Sul e 3,1% na Sudeste.

Varejo

Quando considerado apenas o setor de varejo, subconjunto do indicador geral, o indicador nacional registrou queda de 9,2% no resultado acumulado até julho de 2014, quando comparado ao mesmo período de 2013. Em 2013, mantida a base de comparação, a abertura do varejo apontava alta de 1,9% contra 2012. Dentre as regiões, na mesma base de comparação, o cenário de queda se intensificou. As regiões Norte, Sudeste e Centro-Oeste caíram 7,4%, 8,6% e 9,3%, respectivamente. A região Sul obteve a menor queda, de 5,9%, enquanto na região Nordeste foi observada a queda mais intensa, de 12,6%.

inadimpl2 

Metodologia

O indicador de registro de inadimplência é elaborado a partir da quantidade de novos registros de dívidas vencidas e não pagas informados à Boa Vista SCPC pelas empresas credoras. As séries têm como ano base a média de 2011 = 100 e passam por ajuste sazonal para avaliação da variação mensal. A partir de janeiro de 2014, houve atualização dos fatores sazonais e reelaboração das séries dessazonalizadas, utilizando o filtro sazonal X-12 ARIMA, disponibilizado pelo US Census Bureau. 

Comentários

comentários

Posts relacionados

CAGED: Setembro registra sexto saldo positivo consecutivo

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, em setembro o saldo de vagas no mercado de trabalho (diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 34,4 mil postos. Deste modo, a leitura atual contrasta quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram encerradas 39,3…

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…