Inadimplência do consumidor na cidade do Rio de Janeiro cai 2,8% no 1º semestre do ano, diz Boa Vista SCPC

A inadimplência do consumidor na cidade do Rio de Janeiro caiu 2,8% no 1º semestre de 2015, na comparação com o mesmo período de 2014, de acordo com dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na comparação interanual (junho de 2015 contra junho de 2014) a inadimplência foi 2,7% menor. Houve queda de 5,1% na comparação com o mês anterior (maio de 2015), na série dos dados dessazonalizados.

Inadimplência do Consumidor

 

Acum. 15/14

Jun15/Jun14

Jun15/Mai15*

12 meses

Rio de Janeiro

-2,8%

-2,7%

-5,1%

-5,3%

Sudeste

-1,6%

-2,0%

1,9%

-0,5%

Brasil

1,0%

1,2%

0,3%

1,5%

*Séries dessazonalizadas
Fonte: Boa Vista SCPC

Recuperação de crédito

O indicador de recuperação de crédito do consumidor na cidade do Rio de Janeiro – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplência – apontou queda de 5,9% no primeiro semestre do ano. Na comparação interanual (junho de 2015 contra junho de 2014) houve queda de 1,3% no pagamento de dívidas. Houve alta de 3,2% na variação mensal (junho de 2015 contra maio de 2015), na série com ajuste sazonal.

Recuperação de Crédito do Consumidor

 

Acum. 15/14

Jun15/Jun14

Jun15/Mai15*

12 meses

Rio de Janeiro

-5,9%

-1,3%

3,2%

-9,3%

Sudeste

-4,0%

-2,0%

2,3%

-5,1%

Brasil

-0,8%

0,7%

2,4%

-2,5%

*Séries dessazonalizadas
Fonte: Boa Vista SCPC

Metodologia

O indicador de registro de inadimplência é elaborado a partir da quantidade de novos registros de dívidas vencidas e não pagas e o indicador de recuperação de crédito é elaborado a partir das exclusões de registros informadas à Boa Vista SCPC pelas empresas credoras. As séries têm como ano base a média de 2011 = 100 e passam por ajuste sazonal para avaliação da variação mensal. A partir de janeiro de 2014, houve atualização dos fatores sazonais e reelaboração das séries dessazonalizadas, utilizando o filtro sazonal X-12 ARIMA, disponibilizado pelo US Census Bureau. 

Comentários

comentários