Inadimplência do consumidor tem alta de 1,1% no acumulado em 12 meses, diz Boa Vista SCPC

A inadimplência do consumidor subiu 1,1%, em todo o país, no acumulado em 12 meses (mai/14 a abr/15 contra os 12 meses antecedentes), de acordo com dados da Boa Vista SCPC. No acumulado de 2015 (jan/15 a abr/15), a variação ficou praticamente estável, recuando 0,3% em relação ao mesmo período de 2014. Na análise mensal (abr/15 contra mar/15), houve um aumento de 0,5% da inadimplência. Na comparação interanual (abr/15 contra abr/14), o indicador apresentou queda de 7,5%.

O valor médio das dívidas que geraram a inadimplência, em abril de 2015, foi de R$ 1.054,00.

img-ina1

A tendência de longo prazo da inadimplência do consumidor apurada pela Boa Vista SCPC, avaliada pela variação acumulada em 12 meses, está em linha com o resultado de inadimplência do Banco Central (de pessoas físicas com recursos livres). A Boa Vista SCPC estima que o Indicador de Inadimplência do Consumidor encerre o ano com ligeiro crescimento de 3,0%, enquanto a inadimplência oficial alcance 5,8%, em um cenário de estabilidade, e sem grandes perspectivas de crescimento da economia no curto prazo.

Regiões

Na análise regional, a avaliação mensal (abr/15 contra mar/15) na série com ajuste sazonal, todas as regiões apresentaram alta da inadimplência, exceto o Sudeste, onde a inadimplência caiu 1,2%. Nas demais regiões, a inadimplência aumentou: 5,0% no Centro-Oeste, 3,6% no Norte, 2,2% no Sul e 1,1% no Nordeste.

Varejo

Quando considerado apenas o varejo, subconjunto do indicador geral, a inadimplência registrou queda de 5,3% em abril de 2015, na comparação com março/15, descontados os efeitos sazonais. Mantida a base de comparação, as regiões apresentaram a seguinte configuração: Centro-Oeste (1,2%), Sudeste (-3,8%), Norte (-6,3%), Sul (-6,6%) e Nordeste (-11,2%).

img-ina2

Metodologia

O indicador de registro de inadimplência é elaborado a partir da quantidade de novos registros de dívidas vencidas e não pagas informados à Boa Vista pelas empresas credoras. As séries têm como ano base a média de 2011 = 100 e passam por ajuste sazonal para avaliação da variação mensal. A partir de janeiro de 2014, houve atualização dos fatores sazonais e reelaboração das séries dessazonalizadas, utilizando o filtro sazonal X-12 ARIMA, disponibilizado pelo US Census Bureau.

A série histórica do indicador está disponível em: http://www.boavistaservicos.com.br/economia/registro-de-inadimplencia/

Comentários

comentários

Posts relacionados

Boa Vista SCPC: recuperação de crédito sobe 3,0% em janeiro

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base do crédito– apontou elevação de 3,0% na análise mensal contra dezembro, descontados os efeitos sazonais. Já na variação acumulada em 12 meses apresentou alta de 2,7%, enquanto na análise interanual (mesmo mês de 2016) houve…

81% dos consumidores esperam que em 2017 a relação entre recebimento e gastos melhore, segundo Boa Vista SCPC

A maioria dos entrevistados (81%) na Pesquisa Perfil do Inadimplente, da Boa Vista SCPC, espera que em 2017 a relação entre recebimentos e gastos esteja melhor do que a existente no 4º trimestre de 2016, período no qual o levantamento foi elaborado contendo a participação de consumidores de todo o país. Em dezembro de 2015,…

CDC completa 27 anos e representa uma conquista de consumidores e de empresas

Março é um mês especial para os consumidores (e para as empresas). É que no dia 11, há 27 anos, entrou em vigor o Código de Defesa do Consumidor (CDC). A Lei 8.078 foi assinada pelo então presidente Fernando Collor em setembro de 1990, determinando que entrasse em vigor seis meses depois, no dia 11…