Inadimplência sobe 2,8% no primeiro semestre de 2014, diz Boa Vista SCPC

A inadimplência do consumidor no país cresceu 2,8% no primeiro semestre de 2014, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), em relação ao mesmo período do ano anterior. Em 2013, o indicador apontava queda de 2,9% no primeiro semestre, na comparação equivalente. Na relação com maio – descontados os efeitos sazonais –  também houve alta foi de 2,8%.

Com esse resultado, o valor acumulado em 12 meses (de jul/13 até jun/14) foi 2,5% maior quando comparado ao mesmo período de 2013 (jul/12 a jun/13). Na comparação interanual (contra junho/2013) o indicador registrou aumento de 5,2%. Adicionalmente, o valor médio real das dívidas incluídas neste último mês foi de R$1.332,92, após ajustes estatísticos.

tb1

Ao longo do ano, espera-se que grande parte dos fatores macroeconômicos sigam inalterados. Dentre os principais fatores condicionantes destacam-se a seletividade dos concedentes de crédito, o desaquecimento no mercado de trabalho e o encarecimento do crédito (juros maiores). Diante deste cenário, a expectativa é de que a tendência dos registros de inadimplência para 2014 permaneça próxima do patamar de 3%.

Regiões

Na análise regional, houve elevação da inadimplência em todas as regiões, com destaque para a região Sul, que apresenta até o momento a maior elevação no semestre, de 7,4%. Já as regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte elevaram-se, no período, em 6,0%, 4,6% e 3,9%, respectivamente. Mantida a base de comparação, a região Sudeste apresenta leve alta, de 0,7%, acelerando-se com relação ao resultado acumulado até maio, quando apresentava estabilidade.

Retirados os efeitos sazonais, na avaliação mensal, o indicador obteve alta generalizada, com exceção do Nordeste que caiu 1,2% em junho. Nas demais regiões, os resultados foram: 6,8% no Sul, 5,1% na região Norte, 3,0% no Sudeste e 2,6% no Centro-Oeste.

Varejo

Quando considerado apenas o setor de varejo, o indicador nacional registrou queda de 8,4% no semestre, quando comparado ao mesmo período de 2013. Naquele ano, a abertura do varejo apontava alta de 1,3% para o semestre, frente ao mesmo período do ano anterior. Dentre as regiões, mantida a base de comparação, o cenário de queda generalizou-se. As regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste caíram 7,4%, 5,3% e 9,8%, respectivamente. No Norte houve queda de 7,7%, enquanto no Nordeste a variação foi a mais intensa, de 12,3%.

tb2

 

Nota metodológica

O indicador de registro de inadimplência é elaborado a partir da quantidade de novos registros de dívidas vencidas e não pagas informados à Boa Vista pelas empresas credoras. As séries têm como ano base a média de 2011 = 100 e passam por ajuste sazonal para avaliação da variação mensal. A partir de janeiro de 2014, houve atualização dos fatores sazonais e reelaboração das séries dessazonalizadas, utilizando o filtro sazonal X-12 ARIMA, disponibilizado pelo US Census Bureau. 

Comentários

comentários

Posts relacionados

Demanda por Crédito do Consumidor sobe 5,2% em agosto

A Demanda por Crédito do Consumidor subiu 5,2% em agosto (expurgados os efeitos sazonais), de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação interanual, agosto apresentou elevação de 1,9%, enquanto nos valores acumulados em 12 meses (setembro de 2016 até agosto de 2017 frente aos 12 meses…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,79% em agosto

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados atingiu 1,79% em agosto, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,34 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente a julho (quando o nível foi de 1,90%),…

Para 46% dos consumidores, o Cadastro Positivo tem como principal benefício auxiliar na obtenção de crédito e contratação de financiamentos

Em pesquisa inédita com consumidores de todo o Brasil, a Boa Vista SCPC identificou que para 46% dos entrevistados, o Cadastro Positivo tem como principal objetivo auxiliar na obtenção de crédito e na contratação de financiamentos. Outros 26% acreditam que o banco de dados com informações positivas sobre consumidores classifica de forma mais assertiva e…