Inadimplência sobe 5,6% em abril, diz Boa Vista SCPC

A inadimplência do consumidor subiu 5,6% em abril de 2014, na comparação com março, descontados os efeitos sazonais, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Com este resultado, o acumulado no quadrimestre foi 2,5% maior ao registrado no mesmo período de 2013.

Já na comparação com abril de 2013, o indicador registrou queda de 2,8%. Com este resultado, a tendência de longo prazo, medida pelo valor acumulado nos últimos 12 meses, em relação aos 12 meses anteriores (comparação entre mai/13 até abr/14 e mai/12 até abr/13), desacelerou de 2,0% para 1,6%. Adicionalmente, o valor médio real das dívidas incluídas neste último mês foi de R$1.365.

A abertura do segundo trimestre mostrou resultados mais animadores. Mesmo com pequeno crescimento no valor acumulado do ano, frente ao resultado do mesmo período em 2013, houve redução do ritmo de crescimento, melhor observado na variação de longo prazo (resultado acumulado em 12 meses), como ilustra o gráfico abaixo.

graf1

Para os próximos meses, a despeito da espera por um cenário menos favorável para o mercado de trabalho (que deverá sofrer desaquecimento), e mesmo negativo no caso dos juros (que deverão captar o aumento realizado nos últimos meses da taxa básica de juros), a seletividade de crédito por parte dos concedentes ainda deverá prevalecer sobre as demais variáveis. Com isto, até o final do ano espera-se leve aumento no número de registros de inadimplência.

Regiões

O indicador subiu 8,9% no Centro-Oeste, 8,3% no Sul, 7,1% na região Norte, 7,3% no Nordeste e 3,8% no Sudeste. Ao confrontar o resultado acumulado nos últimos 12 meses ao período correspondente ao ano anterior, a redução na região Sudeste, com importante peso para o indicador geral, aumentou a sua queda frente ao resultado de março, passando de uma queda de 0,5% para 1,5%. Mantida a base de comparação, nas demais regiões a tendência foi de desaceleração do crescimento, com destaque à região Nordeste, que passou de 8,4% em março para 7,3% em abril.

Varejo

Quando considerado apenas o setor de varejo, subconjunto do indicador geral, o indicador nacional registrou queda de 6,0% entre abril e março, descontados os efeitos sazonais. Dentre as regiões, mantida a base de comparação, o cenário de queda observado no mês de março se repetiu em abril, tendo as regiões Sudeste e Nordeste se destacado com quedas de 6,9% e 6,8%, respectivamente. No Norte a queda foi de 5,2%, enquanto no Sul e Centro-Oeste, elas foram mais suaves: 2,4% e 3,0%.

graf2

O indicador de registro de inadimplência é elaborado a partir da quantidade de novos registros de dívidas vencidas e não pagas informados à Boa Vista pelas empresas credoras. As séries têm como ano base a média de 2011 = 100 e passam por ajuste sazonal para avaliação da variação mensal. A partir de janeiro de 2014, houve atualização dos fatores sazonais e reelaboração das séries dessazonalizadas, utilizando o filtro sazonal X-12 ARIMA, disponibilizado pelo US Census Bureau. 

Comentários

comentários