Pesquisa Mercados 2012 – Endividamento e Inadimplência

Pesquisa inédita da Boa Vista desvenda comportamento do consumidor frente ao novo cenário de crédito. Levantamento revisita afirmações de senso comum e aponta mitos e verdades sobre a inadimplência.


ACESSE A PESQUISA NA ÍNTEGRA: CLIQUE AQUI.

O novo cenário do crédito no Brasil, que teve significativas mudanças com a entrada de mais de 35 milhões de pessoas nos últimos cinco anos, é mostrado em detalhes na nova pesquisa da Boa Vista Serviços, administradora do SCPC. Trata-se do primeiro levantamento de amplitude nacional sobre o comportamento do consumidor nesse novo quadro de expansão do crédito que elevou a relação crédito/PIB de 24% para 50% em cerca de 10 anos.

A pesquisa mostrou que afirmações de senso comum em relação ao mercado de crédito nem sempre são verdadeiras. Declarações como “consumidores de baixa renda pagam suas contas em dia”, “o consumidor não pensa em juros, mas no valor da parcela” e “a renda das famílias de classe baixa é mais volátil” foram colocadas à prova no levantamento e algumas mostraram-se inverídicas.

Segundo Fernando Cosenza, diretor de Sustentabilidade da Boa Vista, com as mudanças que aconteceram no mercado de crédito é necessário revisitar afirmações como essas: “O cenário tem se alterado de forma acelerada e queríamos entender se essas hipóteses continuam válidas”.

Com entrevistas qualitativas e quantitativas em todo o País, a Boa Vista constatou, ao revisitar percepções tradicionais sobre o mercado de crédito, que é verdadeira a afirmação de que o consumidor olha primeiro as parcelas e depois os juros: 30% dão prioridade ao valor das parcelas quando vão fazer um financiamento e 15% olham em primeiro lugar o número de prestações. Os juros são a preocupação de apenas 22%.

A pesquisa da Boa Vista levantou também até que ponto se confirma a afirmação de que consumidores de classes sociais mais baixas pagam suas contas em dia. A constatação foi de que eles têm dificuldade para cumprir seus compromissos no prazo: 45% dos entrevistados da classe C e 48% das classes D/E afirmam que é difícil quitar suas dívidas, em comparação a 15% da classe A, e que nas classes C e D/E a inadimplência é maior, 23% e 21%, respectivamente.

Ao apurar verdades e mitos que permeiam o mercado de crédito, a afirmação de que a dificuldade para pagar as contas está na volatilidade da renda torna-se mito a medida que as classes de menor renda são as que mais declaram que seus ganhos são sempre os mesmos ou variam pouco, reflexo muitas vezes das recentes condições favoráveis do mercado de trabalho.

  • Além destas, outras afirmações também foram constatadas pela pesquisa, como por exemplo:
  • O consumidor de baixa renda não poupa
  • O consumidor de baixa renda não faz planejamento financeiro
  • As mulheres não estão à frente do orçamento doméstico
  • O nome é o maior patrimônio da pessoa
  • O consumidor de baixa renda não se protege contra fraude
  • Informações adicionais sobre o uso dos produtos financeiros e perfil de endividamento também estão presentes na publicação.

Dorival Dourado, presidente da Boa Vista, reforça que o objetivo do trabalho foi analisar as mudanças recentes no comportamento do consumidor: “A publicação ajuda a entender esse movimento e é uma ferramenta de qualidade a ser utilizada em favor da construção de um sistema de crédito sustentável”.

Publicado como um livro da série Mercados, o trabalho pioneiro é mais uma iniciativa da Boa Vista para colaborar com a melhor compreensão do comportamento do consumidor brasileiro diante da nova realidade que a recente expansão do crédito tem criado.

Release – Pesquisa endividamento mercados 2012

Comentários

comentários

Posts relacionados

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,90% em julho

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos), como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 1,90% em julho, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,31 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve alta frente ao mês anterior (em junho o…

Número de novas empresas cai 3,8% no 2º trimestre

No 2º trimestre de 2017 o número de novas empresas caiu 3,8% em relação ao trimestre anterior, segundo levantamento da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com abrangência nacional. Assim, o resultado configura a primeira queda para esse trimestre desde o início da série histórica (2003). Ainda assim, os valores acumulados no…

Vendas para o dia dos pais recuam 0,5% em 2017

As vendas do comércio para o dia dos pais diminuíram 0,5% em 2017 quando comparadas a 2016, segundo dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). O recuo das vendas nesta data foi mais fraco do que o observado em 2016, quando o comércio retraiu 5,2% em relação ao mesmo período de…