Menos consumidores farão compras no Dia das Mães

O consumidor brasileiro está mais tímido este ano em relação ao Dia das Mães. Pesquisa realizada pela Boa Vista SCPC mostrou que 61% dos entrevistados vão comprar presentes para comemorar a data, em comparação aos 75% que manifestaram essa intenção no ano passado. A pesquisa teve abrangência nacional e aconteceu de 7 a 25 de abril.

O levantamento constatou também que 52% irão gastar menos este ano na compra do presente para as mães, um salto de 14 pontos percentuais em relação aos 38% que reduziram a quantia despendida na comemoração da data no ano passado.

Em relação ao valor dos presentes, 75% pretendem gastar até R$ 200 no Dia das Mães, em comparação a 61% no ano passado. De acordo com o estudo da Boa Vista SCPC, o valor médio será até R$ 197, o que representa 28% menos que o gasto em 2015. A maior fatia dos pesquisados (68%) planeja comprar o presente à vista (47% com dinheiro e 31% no cartão de débito).

Além disso, a pesquisa da Boa Vista SCPC revelou que 39% dos consumidores não comprarão presentes neste Dia das Mães. Desse universo, a maioria (55%) afirma que não poderá comprar nenhuma lembrança por não ter condições financeiras ou então por estar endividada. No ano passado, 48% alegaram esses motivos para passar a data “em branco”.

Os consumidores pretendem dar presentes a outras pessoas, além das mães, nessa data. Segundo o levantamento, 44% vão presentear as mães, mas 12% pretendem dar lembranças a outras pessoas como irmãs, tias e amigas. Outros 12% planejam comprar presente para a sogra, 8% para a avó e 5% para a esposa.

Os itens de uso pessoal são os preferidos para presentear na data, com 52% das menções (em comparação a 43% no ano passado). Especificamente, os que optarão por esses produtos escolherão itens de perfumaria (25%), vestuário, calçados e bolsas (23%) e joias e relógios (4%).

Segundo a pesquisa da Boa Vista SCPC, 31% disseram que a decisão de compra do presente será baseada no desejo das mães. Em segundo lugar, o motivo da escolha será a necessidade e utilidade do presente, com 28%.

O local preferido dos consumidores para comprar as lembranças do Dia das Mães serão as lojas físicas, que têm 92% das preferências. Entre esses respondentes, 43% farão as compras em shopping centers e 39% em lojas de rua.

Nota metodológica

Os dados da sondagem de opinião do consumidor para o Dia das Mães de 2016 foram obtidos por meio de consulta eletrônica realizada pela Boa Vista SCPC, de 07 a 25 de abril de 2016, com 483 consumidores usuários do site Consumidor Positivo www.consumidorpositivo.com.br. Para leitura geral dos resultados, deve-se considerar 95% de grau de confiança.

A pesquisa na íntegra, com os gráficos comparativos por ano, região do país e classe social está disponível em: http://www.boavistaservicos.com.br/wp-content/uploads/2016/05/pesquisa-habitos-dia-das-maes-16.pdf.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,10% em abril, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados atingiu 2,10% em abril, registrando uma diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,33%. Na comparação mensal o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve diminuição (em março o nível foi de 2,29%),…

Boa Vista SCPC: Demanda por Crédito do Consumidor cai 2,3% em abril

A Demanda por Crédito do Consumidor caiu 2,3% em abril com ajuste sazonal frente a março, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Já na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (maio de 2016 até abril de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve desaceleração da…

Movimento do Comércio cai 1,0% em abril, diz Boa Vista SCPC

Dados do varejo apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), apontam que o Movimento do Comércio caiu 1,0% em abril, considerando as informações mensais com ajuste sazonal. Na avaliação acumulada em 12 meses (maio de 2016 até abril de 2017) houve queda de 3,4% frente aos 12 meses antecedentes. Já na…