14 milhões de cheques devem ser devolvidos por falta de fundo em 2015, estima Boa Vista SCPC

 

Até 31 de dezembro devem ser movimentados mais de 600 milhões de cheques no Brasil. Deste montante, cerca de 14 milhões devem ser devolvidos por falta de fundo. Logo, se esse número se confirmar, será o pior ano de inadimplência ocasionada pelo uso cheque desde 2009, segundo levantamento da Boa Vista SCPC. Para ajudar os lojistas e demais empresários a reduzirem os riscos das transações comerciais efetuadas com cheques, a Boa Vista SCPC lançou o Click Cheque. Uma solução que consulta o número do cheque, CPF/CNPJ do responsável pela compra e que apresenta o histórico deste cliente. Por meio de sistema de consulta simples e rápido, o Click Cheque emite ainda uma recomendação que auxilia na tomada de decisão.

Como identificou a Pesquisa Perfil do Inadimplente, realizada pela Boa Vista SCPC, no 3º trimestre deste ano, o cheque é o terceiro meio de pagamento mais citado pelos entrevistados inadimplentes como meio que gerou a restrição, com 15%. Atrás apenas do cartão de crédito (30%) e do carnê/boleto (28%). Ao longo da série histórica da pesquisa, os cheques se mantiveram na 3º posição em todo período. “Os números apontam um risco maior ao aceitar este meio de pagamento neste ano. Portanto, é indispensável aumentar a cautela na hora de efetuar a venda, principalmente as vendas sazonais de fim de ano. A redução da atividade econômica, o aumento dos juros e da inflação e a deterioração do mercado de trabalho prejudicam o orçamento das empresas e das famílias, que, por sua vez, refletem nos indicadores de inadimplência”, explica o economista Flávio Calife.

Diante da incerteza da compensação do cheque, muitos comerciantes preferem o pagamento via cartão de crédito, transferindo o risco de inadimplência para as operadoras de cartão. Por outro lado, as taxas das operadoras podem chegar a 6% do valor total da venda ou serviço, retirando uma parte significativa do lucro das empresas. Outra característica é o tempo para a liberação do dinheiro da venda, atingindo diretamente o fluxo de caixa do empresário e, muitas vezes, o obrigando a contratar produtos de antecipação de receitas que também incidem em custos elevados.

Neste contexto, a Boa Vista SCPC desenvolveu a solução para ajudar as empresas que aceitam cheques como meio de pagamento a efetuarem suas transações com mais segurança, e a correr riscos menores na concessão de crédito. O Click Cheque é diferencial, ao combinar informações relevantes sobre cheques de pessoas físicas e jurídicas com uma recomendação objetiva sobre a aceitação da operação. A ferramenta auxilia na avaliação de risco e otimiza o retorno das vendas ao minimizar esse mesmo risco. É ideal para empresas de todos os portes. Para as pequenas e médias o Click Cheque pode ser ainda mais benéfico, já que representam quase 90% da inadimplência e das falências no país. Os cuidados com a avaliação no recebimento é fundamental na prevenção dos problemas de caixa e futura capacidade de pagamento.

Com o Click Cheque, o consumidor pode ampliar a segurança e a velocidade em análises de cheques. “O Click Cheque é uma solução de decisão criada para somar eficiência à análise de cheques. De forma rápida e direta, reúne automaticamente informações relevantes sobre cheques do CPF/CNPJ ou do número do documento informado para avaliação de risco, além de apresentar uma recomendação objetiva”, explica o economista da Boa Vista SCPC. Outros benefícios desta solução: otimização de recursos que permitem verificar a necessidade de análises adicionais e investir tempo e padronização na verificação de informações sobre cheques para tomada de decisão mais segura.

O Click Cheque está disponível no site da Boa Vista SCPC (www.boavistascpc.com.br) ou nos municípios por meio dos parceiros de negócios da Boa Vista SCPC.

Comentários

comentários