Associação Comercial do Paraná mostra força no interior

Alcançando já 90% da base de dados dos registros sobre informações de crédito do mercado nacional, a Associação Comercial do Paraná (ACP) é a distribuidora exclusiva da Boa Vista Serviços no território paranaense, cujo principal produto é o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).

O novo cenário disponível no mercado de informações para a concessão de crédito resultou da junção das bases de dados da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Clube dos Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDL-RJ), Câmara dos Diretores Lojistas de Porto Alegre (CDL-POA) e Associação Comercial do Paraná (ACP), que por sua vez absorveram os dados operados até então pela Equifax, daí surgindo a Boa Vista Serviços.

Assim sendo, a ACP passou a desenvolver uma série de ações para marcar definitivamente sua participação no mercado paranaense, especialmente no interior, dinamizando a celebração de convênios de cooperação com associações comerciais locais, sindicatos de lojistas, câmaras de diretores lojistas ou entidades similares.

Contratos

Recentemente, a ACP assinou contratos com sindicatos do comércio varejista nos municípios de Ponta Grossa, Foz do Iguaçu e Paranaguá, devendo fazer o mesmo com o sindicato de lojistas de Marechal Cândido Rondon e Guarapuava nos próximos dias 8 e 28 de agosto, respectivamente. Os contratos repassam aos respectivos sindicatos a comercialização exclusiva em sua base territorial dos produtos da Boa Vista Serviços, com destaque para o SCPC.

Credenciado pelo mercado como serviço de abrangência nacional e tradicional banco de dados sobre transações comerciais, o SCPC é abastecido por 350 milhões de informações sobre pessoas físicas e jurídicas, 42 milhões de registros de transações entre empresas, sete milhões de consultas diárias, 1,2 milhão de clientes diretos e indiretos e 2,2 mil associações comerciais e empresariais de varejo de todos os estados.

Dentre os segmentos que incluem suas informações na base de dados do SCPC destacam-se os bancos (27%), pequeno varejo (18%), financeiras (12%), varejo mole (11%), varejo duro (10%), serviços (8%), telefonia (7%) e cartórios (7%), representando informações coletadas predominantemente nas regiões mais importantes para a formação do Produto Interno Bruto, a saber, Sudeste (56,8%), Sul (16,3%), Nordeste (13,1%), Centro-Oeste (8,7%) e Norte (5,1%).

Grandes clientes

A meta da ACP é estender sua atuação a todas as regiões e municípios paranaenses, não apenas mediante parcerias com as associações comerciais locais e contratos de prestação de serviços com sindicatos de lojistas, mas também pela conquista da confiabilidade de grandes grupos econômicos estabelecidos no estado que integram a relação de clientes diretos atendidos pelo SCPC. Dentre clientes de grande porte que deram preferência ao SCPC, maior banco de dados de informações sobre crédito do Brasil, a maioria tem sua presença em municípios importantes para o desenvolvimento socioeconômico do Paraná, tais como Maringá, Londrina, Ponta Grossa, Foz do Iguaçu, Cascavel, Apucarana, Marialva, Araucária, Pinhais, Paranaguá, Toledo, Cianorte, Cambé e Telêmaco Borba, bem como em muitos outros, totalizando cerca de 700 até o final de julho último.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…

Volume de serviços recua 1,0% em agosto e 4,5% no acumulado 12 meses

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, o volume de serviços apresentou queda de 1,0% em agosto contra o mês anterior (dados dessazonalizados). A categoria de serviços prestados às famílias foi a única a apresentar queda (-4,8%), bastante atípica para o mês considerando o histórico da série. Os demais grupos apresentaram crescimento: Serviços…