Índice de Confiança de Serviços atinge novo piso histórico

De acordo com a Fundação Getulio Vargas, a confiança nos serviços atingiu novo piso histórico da série ao registrar 80,7 pontos para os dados dessazonalizados, o que representa queda de 4,5% no mês. Mantida a base de comparação, o Índice de Confiança no Presente também apresentou queda, de 8,0% e o Índice de Expectativas variou -2,4%.

Na série original (sem ajustes sazonais), o índice agregado é de 79,2 pontos e também é o menor da série histórica. Na comparação interanual (contra maio do ano anterior) houve recuo de 26,0%. Na mesma análise, o Índice da Situação Atual e o Índice de Expectativas caíram 39,6% e 15,7%, respectivamente.

Desde meados do primeiro semestre de 2014 temos observado uma mudança no comportamento do índice, que se descolou da média histórica e vem apresentando quedas sucessivas nas variações interanuais.

Combinado fatores como inflação persistentemente alta, juros elevados, piora no mercado de trabalho, entre outros fatores, a confiança de serviços ainda deverá se manter em níveis baixos por algum tempo, com possível inflexão somente em meados de 2016.

O gráfico abaixo nos mostra a evolução da confiança no setor de serviços ao longo dos últimos anos.

ics2

Posts relacionados

Número de novas empresas sobe 13,6% em 2017

Em 2017 o número de novas empresas cresceu 13,6% em relação ao ano anterior, segundo levantamento da Boa Vista SCPC, com abrangência nacional. Contudo, no 4º trimestre de 2017 o número de novas empresas caiu 2,2% em relação ao 3° trimestre.                            …

Movimento do Comércio sobe 1,5% em 2017

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em 2017, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na comparação mensal com ajuste sazonal, foi observado crescimento de 1,1% em dezembro frente a novembro. Já na avaliação contra dezembro do ano anterior,…

Recuperação de crédito cai 0,4% em 2017

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista SCPC – apontou queda de 0,4% em 2017. Já na análise mensal, houve avanço de 7,1% na variação contra novembro, considerando os dados dessazonalizados. Na comparação com o mesmo mês de 2016…