IBC-BR: atividade econômica recua 0,84% em abril

Segundo o Banco Central, o principal indicador antecedente da atividade econômica, o IBC-BR, apresentou queda de 0,84% em abril na comparação com março com dados dessazonalizados. Já a variação frente a abril de 2014 foi de -3,13% com dados sem ajuste. Para a variação do acumulado em 12 meses, o indicador apresentou queda de 1,30% mantida a análise dos dados sem ajuste sazonal.

Considerando o trimestre móvel encerrado em abril, houve queda de 1,01% na comparação com o trimestre imediatamente anterior (encerrado em janeiro), na análise dos dados dessazonalizados. A variação com o mesmo trimestre do ano passado obteve queda de 2,50%, mantida a base de comparação.

A atividade econômica continua em ritmo de retração, uma vez que a Pesquisa Mensal do Comércio e a Pesquisa Industrial Mensal em abril apontaram quedas de 0,4% e 1,2%, respectivamente. O resultado do mês apresentou uma queda mais acentuada do que as expectativas do mercado, que ficaram em torno de -0,4. O boletim Focus, também do BC já vem rebaixando as projeções para o PIB há algumas semanas consecutivas e atualmente espera resultado de -1,35% para o fim de 2015, resultado 0,15 p.p. mais baixo do que o esperado para o ano na divulgação anterior do IBC-BR.

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,4% em outubro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,4% em outubro quando comparado a setembro na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (novembro de 2016…

34% dos consumidores dizem não ter controle dos ganhos e gastos

Para investigar os hábitos sobre controle orçamentário e fontes de informações sobre o tema, a Boa Vista SCPC realizou uma pesquisa inédita com aproximadamente 1200 consumidores, de todo o Brasil, e constatou que 34% dos entrevistados não controlam o quanto ganham e gastam no mês. Realizada entre os meses de maio e julho, a pesquisa…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,70% em outubro

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] foi de 1,70% em outubro, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,76 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente ao mês de setembro (quando o nível…