Índice de Confiança de Serviços cai pela 5ª vez consecutiva

De acordo com a Fundação Getulio Vargas, a confiança nos serviços obteve a 5ª queda consecutiva em setembro ao variar -8,4%, na análise mensal dos dados dessazonalizados. Mantida a base de comparação, o Índice de Confiança no Presente caiu 12,7% e o Índice de Expectativas recuou 6,1%.

Ainda na análise dos dados com ajuste sazonal, todos os índices mantiveram-se abaixo da média histórica, de 117,7 pontos. O índice agregado registrou 68,4. Para o Índice de Expectativas a pontuação foi de 89,9 e o Índice de Confiança no Presente obteve 46,9 pontos.

Na comparação interanual (contra setembro do ano anterior) houve recuo de 32,5% na série original (sem ajustes sazonais). Na mesma análise, o Índice da Situação Atual e o Índice de Expectativas caíram 43,1% e 25,3%, respectivamente.

Desde meados do primeiro semestre de 2014 temos observado uma mudança no comportamento do índice, que se descolou da média histórica e vem apresentando quedas sucessivas nas variações interanuais. Combinado fatores como inflação persistentemente alta, juros elevados, piora no mercado de trabalho, entre outros fatores, a confiança de serviços ainda deverá se manter em níveis baixos por algum tempo, com possível inflexão somente em meados de 2016.

O gráfico abaixo nos mostra a evolução da série dessazonalizada da confiança no setor de serviços ao longo dos últimos anos.

ics

 

 

Posts relacionados

Vendas Dia dos Pais: pequenas e médias empresas podem contar com soluções para prospecção de clientes e prevenção de fraudes

O Dia dos Pais está próximo e, como em todas as datas comemorativas, o varejo se prepara e começa a criar estratégias para chamar a atenção dos consumidores, ao mesmo tempo em que busca alternativas para se resguardar de possíveis vendas cujos pagamentos podem não ser efetivados. Há um mês para a data, a área…

Desemprego aumenta como o principal motivo da restrição do nome dos consumidores

Ao longo do último um ano e meio, o desemprego apresentou um crescimento de 13 pontos percentuais entre os principais motivos que levaram à restrição dos consumidores brasileiros. A constatação é da Pesquisa Perfil do Consumidor, elaborada pela Boa Vista SCPC, no decorrer do 1º semestre de 2018, com cerca de 1.700 pessoas, em todo…

Recuperação de crédito cai 2,4% no 1º semestre de 2018

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista SCPC – apontou queda de 2,4% no acumulado do 1º semestre de 2018. Na comparação mensal dessazonalizada, houve queda de 2,8% em junho contra o mês anterior. Já na análise acumulada em…