Índice de Confiança de Serviços cai pela 5ª vez consecutiva

De acordo com a Fundação Getulio Vargas, a confiança nos serviços obteve a 5ª queda consecutiva em setembro ao variar -8,4%, na análise mensal dos dados dessazonalizados. Mantida a base de comparação, o Índice de Confiança no Presente caiu 12,7% e o Índice de Expectativas recuou 6,1%.

Ainda na análise dos dados com ajuste sazonal, todos os índices mantiveram-se abaixo da média histórica, de 117,7 pontos. O índice agregado registrou 68,4. Para o Índice de Expectativas a pontuação foi de 89,9 e o Índice de Confiança no Presente obteve 46,9 pontos.

Na comparação interanual (contra setembro do ano anterior) houve recuo de 32,5% na série original (sem ajustes sazonais). Na mesma análise, o Índice da Situação Atual e o Índice de Expectativas caíram 43,1% e 25,3%, respectivamente.

Desde meados do primeiro semestre de 2014 temos observado uma mudança no comportamento do índice, que se descolou da média histórica e vem apresentando quedas sucessivas nas variações interanuais. Combinado fatores como inflação persistentemente alta, juros elevados, piora no mercado de trabalho, entre outros fatores, a confiança de serviços ainda deverá se manter em níveis baixos por algum tempo, com possível inflexão somente em meados de 2016.

O gráfico abaixo nos mostra a evolução da série dessazonalizada da confiança no setor de serviços ao longo dos últimos anos.

ics

 

 

Posts relacionados

Número de novas empresas sobe 4,5% no 3° trimestre

O número de novas empresas cresceu 4,5% no 3° trimestre em relação ao trimestre anterior, segundo levantamento da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com abrangência nacional. Desta forma, os valores acumulados no ano avançaram 11,7% quando comparados ao mesmo período do ano anterior. Fonte: Boa Vista SCPC   Forma jurídica Na…

Para BC, atividade econômica avança 0,47% em agosto

De acordo com o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR) subiu 0,47% em agosto na comparação mensal, de acordo com dados dessazonalizados. No acumulado em 12 meses houve avanço de 1,50%. Na comparação ante o mesmo período do ano anterior, houve aumento de 2,50%. O comportamento da atividade em agosto reflete a…

Volume de serviços registra crescimento de 1,2% em agosto

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE divulgada hoje, o volume do setor de serviços cresceu 1,2% em agosto na comparação com o mês anterior (dados dessazonalizados). No acumulado em 12 meses houve queda de 0,6%. Em relação ao mesmo mês do ano passado o avanço foi de 1,6%. No acumulado no ano…