Indústria tem o pior agosto da série história

Segundo o IBGE, a produção industrial recuou 9,0% em agosto na variação contra o mesmo mês do ano anterior, sendo o pior resultado desde o início da série histórica, iniciada em 2002. Com isso, a variação acumulada em 12 meses atingiu queda de 5,7%. Já nos valores acumulados no ano, a retração atinge 6,9%.

Na avaliação do acumulado em 12 meses, entre as grandes categorias econômicas as Indústrias de Transformação apresentaram queda de 7,4%, enquanto as Indústrias extrativas obtiveram alta de 7,7%. Considerando a análise por Categorias de Uso, mantida a base de comparação, as perdas permaneceram bastante acentuadas: -18,4% para Bens de Capital, -12,0% para os de Bens de Consumo Duráveis e -6,5% para Bens de Consumo.

Na análise mensal com dados ajustados sazonalmente, a produção industrial variou -1,2%. O setor de Bens de Capital foi o que obteve o pior resultado dentre as categorias de uso, com queda de 7,6%, seguida por Bens de Consumo Duráveis que recuou 4,0%.

Enquanto os ajustes de mercado de trabalho (demissões neste caso dão fôlego aos custos industriais) e da desvalorização cambial (real fraco inibe a importação de produtos industrializados) não se consolidam, a indústria mantém-se ainda bastante longe de retomar aumentos na produção. Tendo em vista estas influências, esperamos que a indústria encerre 2015 em nível negativo, com provável queda de 7,0%.

pim

Posts relacionados

34% dos consumidores dizem não ter controle dos ganhos e gastos

Para investigar os hábitos sobre controle orçamentário e fontes de informações sobre o tema, a Boa Vista SCPC realizou uma pesquisa inédita com aproximadamente 1200 consumidores, de todo o Brasil, e constatou que 34% dos entrevistados não controlam o quanto ganham e gastam no mês. Realizada entre os meses de maio e julho, a pesquisa…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,70% em outubro

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] foi de 1,70% em outubro, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,76 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente ao mês de setembro (quando o nível…

Vendas no varejo crescem 0,5% em setembro e caem 0,6% no acumulado 12 meses

De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgada pelo IBGE, o volume de vendas no Varejo restrito subiu 0,5% em setembro na comparação mensal (com ajuste sazonal), enquanto na variação acumulada em 12 meses, a trajetória do indicador apresentou melhora de 1 p.p. em relação ao mês anterior, apresentando retração de apenas 0,6%….