IPCA avança 0,64% em setembro, sendo o maior resultado para um mês de setembro desde 2003

Comentários:

  • De acordo com o IBGE, o IPCA registrou alta de 0,64% no mês de setembro. No 3° trimestre houve elevação em 1,24% e no ano o índice aponta alta de 1,34%. O resultado acumulado em 12 meses é de alta em 3,14% e o boletim Focus da última segunda-feira (05/10) mostra que a mediana das projeções para 2020 é de 2,12%.
  • No mês, o índice foi pressionado, sobretudo, pela alta nos preços na categoria de “Alimentos e bebidas”, que teve um efeito de 0,46% sobre o total de 0,64%. Por outro lado, a categoria de “Saúde e cuidados pessoais” amenizou o resultado com efeito de -0,09% sobre o total.
  • Dentre as regiões metropolitanas que compõe o índice, a menor variação percentual no mês foi registrada na região metropolitana de Salvador (BA), que apresentou alta de 0,23%. Esta região foi a única que contou com uma redução nos preços médios na categoria de “Transportes”, que puxou o índice para baixo em -0,25%. Por outro lado, a região metropolitana de Fortaleza (CE) obteve a maior alta, de 1,22%, pressionada por todas as categorias que compõe o índice.
  • De modo geral, o 3º trimestre foi marcado por alta no preço médio nas categorias de “Alimentos e bebidas”, “Habitação” e “Transportes”, enquanto na categoria de “Educação” foi verificada redução no nível dos preços.
  • Por outro lado, no ano, as categorias que contribuíram para queda no IPCA foram, de modo geral, “Vestuário” e “Transportes”, enquanto a categoria de “Alimentos e bebidas” se manteve pressionando o índice para cima.

 

Perspectivas:

  • No mês de setembro, o indicador reforça pelo quarto mês consecutivo um resultado positivo da inflação, após em maio sofrer com a menor variação mensal para o IPCA desde agosto de 1998, contribuindo novamente para acelerar a inflação na análise em 12 meses.
  • O crescimento da inflação ainda está condicionado a recuperação da economia ao longo do resto do ano e de fatores externos que acontecem no cenário mundial. Importante acompanhar as consequências do fim do auxílio emergencial e seus impactos no poder de consumo e dinamismo da economia, com data prevista de finalização para o final de 2020.
  • Segundo o relatório Focus, a projeção para o IPCA para 2020 está em 2,12%.

 

As tabelas abaixo demonstram o efeito de cada uma das categorias que compõe o índice nos períodos acima citados (mês, trimestre e ano), bem como o resultado total no Brasil e nas regiões metropolitanas.

 


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Para BC, atividade econômica continua a apresentar queda na análise 12 meses, apesar do avanço mensal de 1,1%

Comentários:                                                                                                             …

Volume de Serviços avança 2,9% em agosto, mas acentua queda na análise em 12 meses

  Comentários:                                                                                                           …

IPCA avança 0,64% em setembro, sendo o maior resultado para um mês de setembro desde 2003

Comentários: De acordo com o IBGE, o IPCA registrou alta de 0,64% no mês de setembro. No 3° trimestre houve elevação em 1,24% e no ano o índice aponta alta de 1,34%. O resultado acumulado em 12 meses é de alta em 3,14% e o boletim Focus da última segunda-feira (05/10) mostra que a mediana…