IPCA tem deflação de 0,09% em agosto

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor amplo (IPCA) apontou queda de 0,09 em agosto. No acumulado em 12 meses houve avanço de 4,19%, ficando 0,29 p.p. abaixo do nível observado em julho.  No acumulado entre janeiro e agosto a inflação foi de 2,85%.

O grupo Transportes apontou a maior deflação no mês de agosto (-1,22%). O grupo de Alimentação e Bebidas (-0,34%) também recuou no período, já os demais avançaram.

O recuo do grupo Transportes representou o maior impacto negativo para o índice no mês (-0,23 p.p.), puxado principalmente pela variação negativa nos preços de passagem aérea (-26,12%) e combustíveis (-1,86%).

O grupo Alimentação e Bebidas, apresentou em agosto a segunda deflação consecutiva (-0,12% em julho e -0,34% em agosto), ficando próximo à taxa observada em fevereiro (-0,33%). Refletindo queda nos preços de diversos itens importantes no consumo das famíliasipca-ago Os grupos Saúde e Cuidados Pessoais (0,53%) e Habitação (0,44%) registraram as principais altas do mês, sendo cada uma responsável por 0,07 p.p. do aumento do índice geral. Referente ao grupo Habitação, a elevação do subgrupo energia elétrica (0,96%) foi novamente o que apresentou maior impacto sobre o índice (0,04 p.p.), com manutenção da bandeira tarifária vermelha patamar 2 e reajustes em algumas regiões. Já para o grupo Saúde e Cuidados Pessoais o maior impacto resultou do item plano de saúde (0,81%).

A deflação de agosto ocorre após o movimento de aumento dos preços entre os meses de maio e julho, período fortemente influenciado pela greve dos caminhoneiros e reajustes na energia elétrica residencial. Nesse sentido, a diminuição generalizada nos preços de Alimentos e a inversão no grupo Transportes em agosto, contribuíram para desacelerar a inflação acumulada em 12 meses, que vinha caminhando para o centro da meta.

 

Posts relacionados

Movimento do Comércio cresce 1,0% em janeiro

O Indicador do Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, avançou 1,0% em janeiro na comparação mensal dessazonalizada, de acordo com dados apurados pela Boa Vista. Na avaliação acumulada em 12 meses, o indicador subiu 1,3%. Já na variação contra janeiro do ano anterior o varejo cresceu…

Análise PMC: Black Friday antecipa vendas do Natal e varejo registra queda das vendas em dezembro

A queda da inadimplência das pessoas físicas – e, consequentemente, das taxas médias de juros ao consumidor – abriu espaço para o crescimento da oferta de crédito. Por outro lado, o elevado nível de desocupação e a fraca recuperação da renda – apesar da inflação baixa – ainda limitam a capacidade de endividamento e consumo…

Boa Vista: Recuperação de crédito cai 0,6% no acumulado em 12 meses

13 de fevereiro de 2019 – O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista – registrou queda de 0,6% no acumulado em 12 meses (fevereiro de 2018 até janeiro de 2019 frente os 12 meses antecedentes). Em janeiro o indicador…