PME: Desemprego atinge 5,0% em março

De acordo com o IBGE, a taxa de desemprego de março registrou 5,0% da população economicamente ativa. Na série dessazonalizada, o resultado foi 4,7%, caindo 0,2 p.p. em relação ao mês anterior.

Sem os ajustes estatísticos, as regiões de São Paulo e Salvador foram as únicas a apresentar alta no desemprego, atingindo 5,7% e 9,2%, respectivamente. As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: Porto Alegre caiu 0,1 p.p., registrando 3,2%; Belo Horizonte teve queda de 0,3 p.p., alcançando 3,6%; Recife obteve 5,5% de desocupação, 0,9 p.p. a menos na comparação mensal; e o Rio de Janeiro, passando de 3,9% para 3,5%.

pme abr14

Com relação aos rendimentos reais, o valor médio real habitual com ajuste sazonal foi de R$2.025,97, caindo 0,5% na comparação mensal. Na comparação interanual, o valor do rendimento continuou acelerando em relação ao mês anterior (que registrou 3,1% YoY), marcando 3,0% frente a março de 2013.

Em linhas gerais, a taxa de desemprego segue em patamares muito baixos, ainda sustentada pela desaceleração da tendência da população econômica ativa, que na variação acumulada em 12 meses já apresenta crescimento de apenas 0,2%, indicando que neste ano a continuidade de queda da taxa de desemprego não deverá mais ter sustentação. Adicionalmente, com a piora dos fundamentos macroeconômicos, esperamos uma elevação ainda que pequena na taxa de desemprego para 2014.

Indicador

mar-14

fev-14

mar-13

Taxa de desocupação

5.0%

5.1%

5.7%

Rendimento real habitual (sem ajuste)

 R$ 2,026.60

 R$ 2,033.26

 R$ 1,967.54

Fonte: IBGE

Elaboração: Boa Vista

Posts relacionados

34% dos consumidores dizem não ter controle dos ganhos e gastos

Para investigar os hábitos sobre controle orçamentário e fontes de informações sobre o tema, a Boa Vista SCPC realizou uma pesquisa inédita com aproximadamente 1200 consumidores, de todo o Brasil, e constatou que 34% dos entrevistados não controlam o quanto ganham e gastam no mês. Realizada entre os meses de maio e julho, a pesquisa…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,70% em outubro

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] foi de 1,70% em outubro, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,76 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente ao mês de setembro (quando o nível…

Vendas no varejo crescem 0,5% em setembro e caem 0,6% no acumulado 12 meses

De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgada pelo IBGE, o volume de vendas no Varejo restrito subiu 0,5% em setembro na comparação mensal (com ajuste sazonal), enquanto na variação acumulada em 12 meses, a trajetória do indicador apresentou melhora de 1 p.p. em relação ao mês anterior, apresentando retração de apenas 0,6%….