PNAD: desemprego cai para 12,6% em agosto

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), o desemprego recuou para 12,6% no trimestre móvel encerrado em agosto de 2017. O resultado ficou 0,2 p.p. abaixo do registrado no trimestre móvel encerrado em julho.

xxxx

Em relação ao mesmo período do ano anterior, a leitura está 0,8 p.p. acima, uma vez que em 2016 a taxa registrada fora de 11,8%. Em termos absolutos, a população desocupada passou de 13,3 para 13,1 milhões de desempregados. Com relação a população economicamente ativa (PEA), houve alta de 2,0% na comparação interanual. O rendimento habitual real, por sua vez, apresentou novamente um avanço de 1,9% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. No acumulado 12 meses, o indicador passou de 1,4% em julho para 1,5% na leitura atual. Já a massa de rendimentos reais cresceu 2,7% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Em linhas gerais, nesta aferição pôde-se notar um movimento de avanço da população ocupada, contribuindo positivamente para o dado de desemprego. Já para os próximos meses a perspectiva ainda continua sendo de recuperação do mercado de trabalho, ainda que em ritmo lento. A recente melhora dos indicadores de confiança, aliados com o cenário atual do quadro de inflação podem indicar um quadro mais favorável para o emprego nos próximos meses.

xxxx

 


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Pedidos de seguro-desemprego recuam 32% em junho na comparação mensal

O Ministério da Economia divulgou ontem os dados referentes ao movimento dos pedidos de seguro-desemprego. Em junho, o número de requerimentos ao seguro–desemprego foi 32% menor em relação ao mês anterior, contabilizando cerca de 653.160 pedidos na modalidade trabalhador formal. Já na comparação com junho do ano passado houve alta de 28,4%, registrando o quarto…

IPCA avança 0,26% em junho, após dois meses de deflação

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)[1] avançou 0,26% no mês de junho. No acumulado em 12 meses houve evolução para 2,13%, 0,25 p.p. acima da variação observada em maio.  Com esse resultado, o indicador acumulou baixa de 0,11% no ano. O grupo Alimentação e bebidas (0,38%) foi o que registrou maior impacto…

Volume de serviços recua 0,9% em maio

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE divulgada hoje, o volume do setor de serviços recuo 0,9% na comparação com o mês anterior (dados dessazonalizados). Em relação ao mesmo mês do ano anterior, o indicador contraiu 19,4%. Com isto, o setor acumula baixa de 2,7% na análise em 12 meses. Nos resultados mensais…