PNAD: taxa de desemprego cai para 12,2% em outubro

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), o desemprego recuou para 12,2% no trimestre móvel encerrado em outubro de 2017. O resultado ficou 0,4 p.p acima do registrado no mesmo período em 2016 (11,8%), mas recuou 0,2 p.p. ante o trimestre encerrado em setembro, que registrou 12,4%. Em termos absolutos, a população desocupada totalizou 12,740 milhões em outubro (queda de 1,7% ante set/17 e avanço de 5,8% na comparação YoY)

pnadout

A variação da taxa de desemprego pode ser relacionada com a melhora da população ocupada (PO), já que este é o quarto trimestre móvel consecutivo em que houve crescimento na comparação interanual. A População Economicamente ativa (PEA), por sua vez, ficou praticamente estável em relação a mês anterior (2,3% vs. 2,4%), porém ainda em nível elevado.

O rendimento habitual real, por sua vez, subiu 2,5% em relação a out/16. No acumulado 12 meses, o indicador permaneceu praticamente inalterado (2,3% em set. vs 2,4% em out.). Na mesma direção, a massa de rendimentos reais cresceu 4,2% quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

rendrealout

Em linhas gerais, os dados de outubro reforçam uma visão mais otimista do mercado de trabalho, porém é importante destacar que não houve um crescimento da população ocupada com carteira assinada na comparação interanual (queda de 2,2%). No entanto, com a melhora na atividade econômica há uma expectativa contundente de aumento na formalização dos trabalhadores já ocupados, porém em situação informal, ocasionando quedas nas taxa de desemprego para os próximos períodos.

 


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Pedidos de seguro-desemprego recuam 32% em junho na comparação mensal

O Ministério da Economia divulgou ontem os dados referentes ao movimento dos pedidos de seguro-desemprego. Em junho, o número de requerimentos ao seguro–desemprego foi 32% menor em relação ao mês anterior, contabilizando cerca de 653.160 pedidos na modalidade trabalhador formal. Já na comparação com junho do ano passado houve alta de 28,4%, registrando o quarto…

IPCA avança 0,26% em junho, após dois meses de deflação

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)[1] avançou 0,26% no mês de junho. No acumulado em 12 meses houve evolução para 2,13%, 0,25 p.p. acima da variação observada em maio.  Com esse resultado, o indicador acumulou baixa de 0,11% no ano. O grupo Alimentação e bebidas (0,38%) foi o que registrou maior impacto…

Volume de serviços recua 0,9% em maio

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE divulgada hoje, o volume do setor de serviços recuo 0,9% na comparação com o mês anterior (dados dessazonalizados). Em relação ao mesmo mês do ano anterior, o indicador contraiu 19,4%. Com isto, o setor acumula baixa de 2,7% na análise em 12 meses. Nos resultados mensais…