Produção Industrial avança e interrompe sequência de quedas

Dados divulgados hoje pelo IBGE revelam que a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF) avançou 0,8% em agosto, na comparação mensal ajustada sazonalmente.

Já referente ao acumulado dos últimos doze meses, a atividade industrial recuou 1,7%. No acumulado de 2019, o setor também registrou queda de 1,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo a análise mensal dessazonalizada, a indústria de transformação apontou alta de 0,2% em comparação com julho. Dentre os ramos industriais houve evolução da atividade em 10 dos 26 pesquisados, sendo que as principais influências positivas ocorreram em: indústrias extrativas (6,6%), coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (3,6%) e produtos alimentícios (2,0%). Por outro lado, os resultados negativos que mais impactaram a média global de agosto ocorreram em veículos automotores, reboques e carrocerias (-3,0%), confecção de artigos do vestuário e acessórios (-7,4%), máquinas e equipamentos (-2,7%) e produtos farmoquímicos e farmacêuticos (-4,9%).

Dentre as grandes categorias, em agosto, o grupo de Bens Intermediários (1,4%) foi o único que registrou variação positiva, enquanto os grupos de Bens de Capital e Bens de Consumo recuaram 0,4% e 0,7%, respectivamente.

O resultado de agosto interrompe uma sequência de três meses consecutivos de queda, mas ainda assim não contribui para a melhora do ritmo na análise em 12 meses que vem desacelerando desde maio deste ano. O desempenho do acumulado no ano também confirma que a atividade industrial segue ainda mais fragilizada e com grandes dificuldades em estabelecer um ritmo claro de recuperação do setor para esse ano. Com isso, para os próximos meses, melhores resultados dependerão da retomada da confiança, aumento do desempenho nos demais setores e melhora no mercado de trabalho.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Pedidos de seguro-desemprego recuam 32% em junho na comparação mensal

O Ministério da Economia divulgou ontem os dados referentes ao movimento dos pedidos de seguro-desemprego. Em junho, o número de requerimentos ao seguro–desemprego foi 32% menor em relação ao mês anterior, contabilizando cerca de 653.160 pedidos na modalidade trabalhador formal. Já na comparação com junho do ano passado houve alta de 28,4%, registrando o quarto…

IPCA avança 0,26% em junho, após dois meses de deflação

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)[1] avançou 0,26% no mês de junho. No acumulado em 12 meses houve evolução para 2,13%, 0,25 p.p. acima da variação observada em maio.  Com esse resultado, o indicador acumulou baixa de 0,11% no ano. O grupo Alimentação e bebidas (0,38%) foi o que registrou maior impacto…

Volume de serviços recua 0,9% em maio

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE divulgada hoje, o volume do setor de serviços recuo 0,9% na comparação com o mês anterior (dados dessazonalizados). Em relação ao mesmo mês do ano anterior, o indicador contraiu 19,4%. Com isto, o setor acumula baixa de 2,7% na análise em 12 meses. Nos resultados mensais…