Volume de serviços cresce pelo segundo período consecutivo

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE divulgada hoje, o volume do setor de serviços avançou 0,8% na comparação com o mês anterior (dados dessazonalizados). Em relação ao mesmo mês do ano anterior, o indicador subiu 2,7%. Com isto, o setor acumula alta de 0,8% no ano, contra o mesmo período do ano passado, e de 0,8% em 12 meses.

Nos resultados mensais com ajuste sazonal, registraram aumento as atividades de serviços de informação e comunicação (1,8%), setores de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (1,1%), de serviços prestados às famílias (1,5%) e de serviços profissionais, administrativos e complementares (0,1%).

Apresentou baixa, por outro lado, o segmento de outros serviços (-0,3%).

Em termos regionais, houve expansão mensal em 22 das 27 unidades da federação. Entre os principais resultados positivos, destaque para Rio de Janeiro (2,0%), São Paulo (0,5%) e Santa Catarina (3,7%). Por outro lado, os principais resultados negativos vieram de Roraima (-7,9%), do Acre (-4,5%) e de Tocantins (-1,9%).

Por fim, foi observado crescimento da receita nominal de 4,3% nos últimos 12 meses. No mês de outubro, portanto, o indicador teve aumento de 1,4%, de acordo com dados dessazonalizados.

O resultado de outubro do volume de serviços, assim como aconteceu em setembro, surpreendeu positivamente, contribuindo para frear a desaceleração do setor observada a partir da análise em 12 meses. A continuidade de tal desempenho, no entanto, está condicionada à uma melhora no ritmo de crescimento da renda e na situação do mercado de trabalho no país, que representam obstáculos ao consumo e a uma retomada mais robusta dos serviços para o último trimestre do ano.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Confiança do Consumidor volta a apresentar queda, interrompendo cinco meses de avanço

Comentários:                                                                                                          Segundo a Fundação Getúlio Vargas, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) atingiu 82,4 pontos em outubro recuando 1,2% contra setembro, na série livre de influências sazonais. O Índice de Situação Atual (ISA) apresentou baixa de 0,3%, enquanto o de Expectativas (IE) caiu 1,4% nesta mesma base de comparação. Em relação ao mesmo…

Para BC, atividade econômica continua a apresentar queda na análise 12 meses, apesar do avanço mensal de 1,1%

Comentários:                                                                                                             …

Volume de Serviços avança 2,9% em agosto, mas acentua queda na análise em 12 meses

  Comentários:                                                                                                           …