Aneel autoriza mais um reajuste de energia

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

A Aneel autorizou hoje um reajuste médio de 35,05% a ser aplicado nas tarifas de energia da distribuidora Copel, que atende 396 municípios no estado do Paraná, inclusive a capital Curitiba. A principal explicação para esse aumento da tarifa é a elevação do custo da energia comprada. A Copel tinha um volume grande de energia velha no seu mix, com preços mais baratos. Nos últimos leilões a energia contratada para substituir a energia existente foi a valores acima daqueles que vinham sendo considerados.

O governo aprovou um pacote de emergência no início do ano para liberar recursos para as distribuidoras e aliviar o stress de caixa na maioria delas diante dos preços elevados da energia comprada no mercado livre, após a alteração no modelo energético promovido pelo governo no ano passado. Além disso, a Aneel vem autorizando reajustes de energia ao longo do ano para várias distribuidoras. Esses reajustes, que giraram por volta dos 15% a 18%, já têm influenciado nos índice de preços. Esse impacto do aumento das tarifas ainda vai permanecer, pois algumas regiões metropolitanas ainda não foram contempladas com o reajuste. São Paulo, por exemplo, deve ter reajuste autorizado ainda este ano.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,4% em outubro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,4% em outubro quando comparado a setembro na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (novembro de 2016…

34% dos consumidores dizem não ter controle dos ganhos e gastos

Para investigar os hábitos sobre controle orçamentário e fontes de informações sobre o tema, a Boa Vista SCPC realizou uma pesquisa inédita com aproximadamente 1200 consumidores, de todo o Brasil, e constatou que 34% dos entrevistados não controlam o quanto ganham e gastam no mês. Realizada entre os meses de maio e julho, a pesquisa…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,70% em outubro

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] foi de 1,70% em outubro, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,76 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente ao mês de setembro (quando o nível…