Ata do COPOM indica que juros podem não subir já

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

A ata do Comitê de Política Monetária – COPOM – divulgada ontem reconheceu que houve uma piora na inflação e que a alta de preços pode não ser um movimento temporário. No entanto, o BC afirmou que vai aguardar a divulgação de novos dados para “administrar a política monetária com cautela”.

Há um forte contraste entre o que o mercado gostaria de ouvir e o que a ata do COPOM diz.  O mercado vinha considerando nos últimos dias que já a partir da próxima reunião, em abril, o BC começaria a subir os juros básicos. A ata informa que o “Comitê pondera que incertezas remanescentes – de origem externa e interna – cercam o cenário prospectivo e recomendam que a política monetária deva ser administrada com cautela”. Ou seja, embora a autoridade monetária se sinta desconfortável com o atual patamar da inflação, na ata não assume compromisso com prazo nem intensidade de um eventual ciclo de aperto monetário.

Ed.144

Comentários

comentários

Posts relacionados

34% dos consumidores dizem não ter controle dos ganhos e gastos

Para investigar os hábitos sobre controle orçamentário e fontes de informações sobre o tema, a Boa Vista SCPC realizou uma pesquisa inédita com aproximadamente 1200 consumidores, de todo o Brasil, e constatou que 34% dos entrevistados não controlam o quanto ganham e gastam no mês. Realizada entre os meses de maio e julho, a pesquisa…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,70% em outubro

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] foi de 1,70% em outubro, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,76 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente ao mês de setembro (quando o nível…

Vendas no varejo crescem 0,5% em setembro e caem 0,6% no acumulado 12 meses

De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgada pelo IBGE, o volume de vendas no Varejo restrito subiu 0,5% em setembro na comparação mensal (com ajuste sazonal), enquanto na variação acumulada em 12 meses, a trajetória do indicador apresentou melhora de 1 p.p. em relação ao mês anterior, apresentando retração de apenas 0,6%….