Brasil precisa de maior integração comercial para impulsionar a indústria

Por José Valter Martins de Almeida / Thiago Custódio Biscuola, da RC Consultores

As exportações brasileiras somaram US$ 242,2 bi em 2013, uma queda de 0,2% frente ao ano anterior. Os itens básicos predominaram na pauta com 46,7% de participação, destaque para o minério de ferro e o complexo soja, que juntos foram responsáveis por 25,6% do total exportado pelo Brasil. Por sua vez, as vendas externas de manufaturados cresceram 2,6%, somando US$ 93,6 bi (38,4% do total). Plataformas de extração de petróleo e automóveis de passageiros corresponderam a 3,2% e 2,3% respectivamente.

A desvalorização do câmbio não foi suficiente para a indústria recuperar espaço na exportação. O crescimento de 2,6% dos itens manufaturados foi tímido e ainda assim, muito influenciado pelas exportações do setor automotivo para a Argentina. A falta de uma postura mais agressiva por parte do Brasil no comércio internacional tem trazido consequências negativas importantes ao setor industrial. Não lideramos um movimento de integração regional, ficando de fora do processo da Aliança do Pacífico, onde 92% das tarifas alfandegárias serão eliminadas. O Brasil tem ficado refém da situação da Argentina no Mercosul. O acordo com a União Europeia está emperrado. Enquanto isso, a integração EUA/União Europeia caminha, e o acordo deverá determinar o padrão de comércio mundial. Ficar fora dessa negociação implica se subordinar e aceitar as regras do jogo no futuro.

Ed.361

Comentários

comentários

Posts relacionados

34% dos consumidores dizem não ter controle dos ganhos e gastos

Para investigar os hábitos sobre controle orçamentário e fontes de informações sobre o tema, a Boa Vista SCPC realizou uma pesquisa inédita com aproximadamente 1200 consumidores, de todo o Brasil, e constatou que 34% dos entrevistados não controlam o quanto ganham e gastam no mês. Realizada entre os meses de maio e julho, a pesquisa…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,70% em outubro

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] foi de 1,70% em outubro, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,76 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente ao mês de setembro (quando o nível…

Vendas no varejo crescem 0,5% em setembro e caem 0,6% no acumulado 12 meses

De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgada pelo IBGE, o volume de vendas no Varejo restrito subiu 0,5% em setembro na comparação mensal (com ajuste sazonal), enquanto na variação acumulada em 12 meses, a trajetória do indicador apresentou melhora de 1 p.p. em relação ao mês anterior, apresentando retração de apenas 0,6%….