Conheça Xi Jinping, novo homem forte da China

Por Paulo Rabello de Castro, da RC Consultores

Enquanto Barak Obama se debate nos EUA pela reeleição, uma outra importante troca de guarda ocorre na China. Assumirá, nas próximas horas, Xi Jinping, no lugar do Hu Jintao. É uma nova geração de líderes, na faixa de 50 anos, que terá o comando da nação cuja velada pretensão é liderar ou dominar o mundo. Xi é de uma geração “light” pós guardas vermelhos. O poder na China está cada vez menos associado a sua origem revolucionária e de movimento de massas pobres. As massas hoje são ávidos consumidores.

A China de Xi tem problemas econômicos monumentais. Está desacelerando o crescimento em 2013 para menos de 7% (os jornais falam em 7,5% porém o número real é mais baixo). Pesquisa recente detectou pela leitura de relógios de luz que cerca de 30% da metragem construída na China moderna não tem consumo, ou seja, são metros quadrados vazios, da bolha imobiliária. Outra pesquisa revelou que cerca de metade de todos os ativos físicos da China foi construída e investida nos últimos seis anos. Não espanta que a rentabilidade do capital tenha caído a níveis tão baixos. Não é outra a razão de a bolsa de Shanghai ter um nível de valorização não superior ao que tinha em 2009, no ápice da crise financeira. Dificilmente Xi Jinping terá o espaço do antecessor para produzir uma administração sem crise econômica.

Ed.62

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,4% em outubro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,4% em outubro quando comparado a setembro na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (novembro de 2016…

34% dos consumidores dizem não ter controle dos ganhos e gastos

Para investigar os hábitos sobre controle orçamentário e fontes de informações sobre o tema, a Boa Vista SCPC realizou uma pesquisa inédita com aproximadamente 1200 consumidores, de todo o Brasil, e constatou que 34% dos entrevistados não controlam o quanto ganham e gastam no mês. Realizada entre os meses de maio e julho, a pesquisa…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,70% em outubro

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] foi de 1,70% em outubro, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,76 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente ao mês de setembro (quando o nível…