Estados brasileiros expandem gastos públicos

Por José Valter Martins de Almeida

Levantamento da Folha de São Paulo aponta que o resultado fiscal dos estados brasileiros em 2012 foi o pior desde 1999, quando passou a vigorar a Lei de Responsabilidade Fiscal, que obrigou os estados a controlar os seus gastos. Houve forte queda do superávit primário, de 0,72% positivos do PIB em 2011 para apenas 0,36% nos 12 meses encerrados em fevereiro de 2013. Destaque do atual quadro expansionista: Rio de Janeiro e Distrito Federal, que deverão registrar, em 2012, déficit primário de R$ 0,9 bilhão e R$ 1,1 bilhão, respectivamente.

Alegam vários gestores públicos que essa deterioração se deve ao maior esforço de investimentos necessário para infraestrutura. No entanto, pesquisa realizada pela RC Consultores sobre a evolução das contas públicas dos estados brasileiros desde 2005 mostra que a piora da situação fiscal dos estados tem origem, sobretudo, na expansão excessiva dos gastos correntes ao longo do período analisado. Dos 27 estados acompanhados na pesquisa, 19 tiveram, no período, taxas médias de crescimento das despesas correntes em níveis superiores aos das receitas correntes. Mais uma vez, destaque para as altas acentuadas em despesas com Pessoal.

Ed.161

Comentários

comentários

Posts relacionados

34% dos consumidores dizem não ter controle dos ganhos e gastos

Para investigar os hábitos sobre controle orçamentário e fontes de informações sobre o tema, a Boa Vista SCPC realizou uma pesquisa inédita com aproximadamente 1200 consumidores, de todo o Brasil, e constatou que 34% dos entrevistados não controlam o quanto ganham e gastam no mês. Realizada entre os meses de maio e julho, a pesquisa…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,70% em outubro

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] foi de 1,70% em outubro, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,76 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente ao mês de setembro (quando o nível…

Vendas no varejo crescem 0,5% em setembro e caem 0,6% no acumulado 12 meses

De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgada pelo IBGE, o volume de vendas no Varejo restrito subiu 0,5% em setembro na comparação mensal (com ajuste sazonal), enquanto na variação acumulada em 12 meses, a trajetória do indicador apresentou melhora de 1 p.p. em relação ao mês anterior, apresentando retração de apenas 0,6%….