Indicadores antecedentes da OCDE

Indicadores antecedentes da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgados hoje são utilizados para identificar tendências de crescimento de longo prazo das economias e são construídos para tentar adiantar os primeiros sinais de mudanças entre o crescimento e a desaceleração da atividade econômica. Com base nas informações disponíveis até abril, os indicadores sugerem que a economia europeia apresenta a melhor expectativa de retomada de crescimento, com destaque para a França e Itália. Reino Unido e Alemanha, que aparentemente vinham se destacando no cenário europeu, apresentam perspectiva de estabilidade no ciclo de crescimento. Na mesma situação estão o Japão e a Índia.

Os Estados Unidos, que no início do ano despontavam como locomotiva do ano, podem não ter uma recuperação tão significativa como a esperada. Por outro lado, a Rússia, muito afetada pelos preços do petróleo e pelas sanções comerciais impostas ao país devido à crise na Ucrânia, pode estar se livrando do longo período de estagnação econômica em que se encontrava. A redução nas expectativas de crescimento da economia americana, de 3,1% para 2,0%, levou os economistas da OCDE a revisarem para baixo também as expectativas de crescimento da economia global para este ano, passando de 3,6% para 3,1%.

Três economias aparecem com perspectiva de desaceleração: Canadá, China e Brasil. Para os dois países emergentes a notícia não é nenhuma novidade. O Canadá, por sua vez, apurou queda da atividade no primeiro trimestre do ano e terá dificuldades de retomar o crescimento com o baixo crescimento da economia americana.

Apesar da aparente melhora do cenário europeu, de modo geral, as economias têm enfrentado dificuldade para a retomada de crescimento. E uma solução para este problema não parece provável no curto prazo.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Pagamento de contas diversas é o que mais pesa no bolso do consumidor

São as contas diversas que estão impossibilitando de o consumidor manter o seu fluxo de caixa organizado e o “nome limpo”, segundo pesquisa online semestral realizada pela Boa Vista SCPC para identificar o Perfil do Consumidor Inadimplente. Dos quase 4 mil respondentes, de todo o Brasil, 23% afirmaram que manter em dia o pagamento de…

Inadimplência do consumidor cai 2,4% em novembro

A inadimplência do consumidor caiu 2,4% em novembro na avaliação mensal com ajuste sazonal, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Já nos valores acumulados em 12 meses (dezembro de 2016 até novembro de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração 3,5%. Quando comparado o resultado contra o mesmo mês de 2016,…

Produção Industrial registra crescimento de 0,2% em outubro e 1,5% em 12 meses

Dados divulgados hoje pelo IBGE revelam que a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) registrou crescimento de 0,2% em outubro, considerando a comparação mensal (série com ajuste sazonal). Considerando os últimos 12 meses, a recuperação ganhou mais consistência, uma vez que sua leitura foi de 0,4% para 1,5% entre os meses de setembro e outubro. Na comparação…